Delegado de Polícia de Jales Sebastião Biazi morre por complicações da Covid-19

28 de março de 2022 Off Por Ray Santos
Compartilhar

Foto: Divulgação

Um delegado operacional e atuante de Jales.

Querido em toda a região O delegado de Polícia Civil de Jales, Sebastião Biazi, 70 anos, perdeu a luta contra a covid-19 e morreu hoje (26) de complicações da doença.

Seu corpo será velado na Câmara de Jales das 15 às 22 horas, e sepultado amanhã, domingo, às 10 horas, em Jales.

A condição de saúde do delgado da Polícia Civil de Jales, Sebastião Biazi, piorou nos últimos dias e o quadro era considerado muito grave, inspirando cuidados.

Depois de uma ligeira melhora no sábado passado, permitindo, inclusive que o seu filho voltasse para a sua residência em Campinas, havia a previsão de troca da intubação pela traqueostomia, considerada menos invasiva.

No domingo, o delegado teve alta epidemiológica, deixou a UTI para síndromes gripais e foi transferido para UTI geral, já que os exames tinham apresentado resultados promissores.

A pressão arterial estava abaixo do ideal e a equipe pretendia aplicar medicamento para elevar um pouco os seus índices.

Na terça-feira, contudo, a informação era que o estado de saúde do delegado tinha piorado em decorrência de uma infecção.

“Em síntese, a situação é bem grave! Uma infecção muito forte, em razão de pneumonia no pulmão esquerdo, quadro renal indicativo de insuficiência e possível necessidade de hemodiálise, demandando muitos cuidados”,informou um colega de profissão.  

UM DOS MAIS QUERIDOS

Um dos delegados mais conhecidos da região e um dos mais atuantes da área de abrangência da Delegacia Seccional, Sebastião Biazi tinha 70 anos, não fumava, não bebia e sua forma física era considera excelente porque praticava esportes intensamente, o que é chamado de delegado ‘operacional de campo’.

Fazia natação praticamente todos os dias e era assíduo frequentador de academia de ginástica havia muitos anos.

Apesar de possuir idade e tempo de serviço suficientes para se aposentar, o delgado operacional continuava atuando até a sua internação e se mantinha como uma espécie de porta-voz da Polícia Civil, atendendo a Biazi em uma das raras aparições à paisana, sem o paramento operacional imprensa, dando esclarecimentos sobre as operações e as investigações, o que o tornou um dos mais respeitados policiais jalesenses, inclusive com direito ao título de Cidadão Jalesense, outorgado pela Câmara Municipal de Jales em 2008, “em reconhecimento aos relevantes serviços prestados ao Município de Jales, notadamente na preservação da ordem, da paz e da segurança da cidade”.

Em 2013, a Câmara concedeu-lhe uma Moção de Aplausos pela dedicação e competência com que desenvolvia o seu trabalho na área da Segurança Pública em Jales, “desvendando crimes que já levaram à prisão membros de quadrilhas, estelionatários, traficantes, golpistas, dentre outros.

Com sua atuação contundente e eficaz, bem como de toda sua equipe de trabalho, desencoraja a prática de crimes e traz tranquilidade à comunidade jalesense”.

“Desta forma, por seu trabalho na proteção da população de Jales e da região, a Câmara Municipal de Jales não poderia deixar de manifestar-se em favor de tão relevante serviço prestado pelo Dr. Sebastião Biazi e sua equipe de trabalho”, pontuou a homenagem aprovada por unanimidade em em 13 de maio de 2013.    

(Com Alexandre Carioca, do Jales Notícias)


Compartilhar