Em fevereiro o Grupo Rosas Periféricas circula pela ZL com o infantil Ladeira das Crianças – TeatroFunk

11 de fevereiro de 2022 Off Por Ray Santos
Compartilhar

A programação ainda traz performance em homenagem à Semana de Arte Moderna, na Casa de Cultura São Rafael, e visita do Sarau da Antiga 28 a saraus paulistanos.

O Grupo Rosas Periféricas segue com o projeto Rosas Faz 10 Anos – Memórias de um Teatro Maloqueiro, contemplado pela 34ª edição do Programa Municipal de Fomento ao Teatro para a Cidade de São Paulo.

Em fevereiro, tem circulação no território de atuação e de afeto do grupo – na Zona Leste da capital – com o espetáculo infantojuvenil Ladeira das Crianças – TeatroFunk. O acesso é grátis!

Nos dias 13 e 19 de fevereiro (domingo e sábado, às 11h), o grupo se apresenta na Praça Oswaldo Luiz da Silveira, no Parque São Rafael. Além de exibições online, no dia 10/02 (quinta, às 15h) pelo Facebook – @rosas.perifericas e YouTube – Grupo Rosas Periféricas, o espetáculo será apresentado também para alunos de escolas públicas: E.M.E.F. Professor José Carlos Nicoleto Zito (11/2), no Jardim Rodolfo Pirani; E.E. Professor Isaac Schraiber(11/2), no Parque São Rafael; CEU E.M.E.F. Tatiana Belinky (16/2), no Jardim Sapopemba; e E.E. Professor Didio da Silveira Baldy (18/2), na Vila Tolstói.

No enredo de Ladeira das Crianças – TeatroFunk, o universo das crianças periféricas ganha a cena. Seus desejos e sonhos são embalados pelo ritmo do funk.  No ‘bonde’ da ladeira tem criança que sonha em ser DJ, menino curioso para saber o que há dentro do pote, menina de cabelo de nuvem e garota que vive no mundo da lua. Tem criança igual a todo mundo que foi criança um dia e morou na periferia. A dramaturgia é de Marcelo Romagnoli, a partir das memórias dos integrantes do grupo e de crianças moradoras do Parque São Rafael (ZL) e dos livros Amanhecer Esmeralda e O Pote Mágico, do escritor periférico Ferréz. A peça, dirigida pelo coletivo, estreou em 2019, quando o grupo completou 10 anos. Investigando o próprio território, os integrantes perceberam a importância das crianças para formação de um público periférico e, junto com elas, da valorização da linguagem do funk na região.

Texto: Grupo Rosas Periféricas – livremente inspirado nos livros Amanhecer Esmeralda e O Pote Mágico, de Ferréz. Dramaturgia: Marcelo Romagnoli. Direção: O Grupo. Elenco: Gabriela Cerqueira, Michele Araújo, Monica Soares, Paulo Reis e Rogério Nascimento. Coreografia: Michel Quebradeira Pura. Músicas: MC Kelvin Alves e Michele Araújo. Produção musical: Leony Fabulloso e Fezsantos. Preparação musical: Rogério Nascimento. Figurino: Isa Santos. Cenário: Patrícia Faria. Produção cenográfica: Paula Rosa, Camila Olivetti e Thabata Bluntrit. Juventude Rosas Periféricas: Fabricio Enzo. Produção geral: Michele Araújo. Produção executiva: Paulo Reis e Michele Araújo. Produção administrativa e financeira: Monica Soares. Fotos: Andressa Santos e Allan Bravos. Artista gráfico: Rafael Victor. Social media: Priscyla Kariny. Intervenção nas redes: Cia. Palhadiaço. Realização:Grupo Rosas Periféricas. Agradecimentos: às crianças do Parque São Rafael e Jardim Vera Cruz que brincaram conosco, Daniela Cordeiro, Coral Alvarenga, Allan Bravos, Vitorino Manoel, Laís Oliveira, Renata Prado e Preta Rara.

Rosas faz 10 anos – Memórias de Um Teatro Maloqueiro

Iniciado em março de 2021, Rosas Faz 10 Anos – Memórias de um Teatro Maloqueiro foi concebido para festejar os 10 anos de trabalho do Grupo Rosas Periféricas (2009-2019), atuante na Zona Leste de São Paulo. Na programação, uma mostra de repertório de suas produções, além de apresentar trabalhos de companhias parceiras, pesquisas e vozes inspiradoras para o coletivo. Realizado durante a pandemia, as ações vêm acontecendo de maneira híbrida, ora remotamente (principalmente na fase inicial) ora presencialmente.

Esta terceira etapa do projeto leva o nome Roseira Floriu e Espalhou Perfume e traz três importantes ações, no primeiro semestre de 2022: a circulação do espetáculo Ladeira das Crianças – TeatroFunk pelas periferias da cidade (zonas leste, oeste, norte e sul), uma nova temporada do Sarau da Antiga 28 (datas a serem divulgadas) e uma Festa-Exposição com a exibição do filme sobre o projeto Rosas faz 10 anos – Memórias de Um Teatro Maloqueiro e o lançamento do livro com a história do grupo.

O Sarau da Antiga 28 Pergunta são encontros entre o sarau criado pelo Rosas Periféricas e saraus tradicionais de São Paulo, buscando entender a dinâmica de cada um, conhecer suas histórias e reverenciá-los, reservando momentos para literatura marginal e poesia. O Rosas Periféricas criou o Sarau da Antiga 28, em 2016, com temporadas mensais para discutir temas que passam pela política, mulher, América Latina, cor da pele e outros, além da poesia lida e/ou inventada. O nome vem do endereço de sua primeira sede, cuja Rua Martin Lumbria era conhecida como “antiga Rua 28”, no Parque São Rafael. Depois de receber e entrevistar integrantes de saraus tradicionais de São Paulo, em 2021, uma temporada acontece nos próximos meses.

Finalizando as atividades do projeto, a terceira etapa será concluída em uma Festa-Exposição para a comunidade na sede do grupo com a exibição do filme produzido durante as atividades de Rosas Faz 10 anos – Memórias de Um Teatro Maloqueiro, lançamento de um livro com a história do Rosas e uma exposição das fotografias. São registros poéticos sobre a memória do grupo e do projeto atual. O filme de curta-metragem será disponibilizado, posteriormente, em seu canal no YouTube. O livro registra toda a trajetória do grupo e de seus integrantes (atuais e antigos), história das produções e depoimentos de parceiros, parceiras e dos atores. A distribuição será gratuita aos presentes no encerramento e em bibliotecas municipais, preferencialmente naquelas localizadas na zona leste da cidade.

Agenda | Fevereiro

Espetáculo infantil: Ladeira das Crianças – TeatroFunk

Com: Grupo Rosas Periféricas

Grátis. Duração: 45 minutos. Classificação: Livre

Online  – 10 de fevereiro (quarta e quinta, 15h)

Exibição: Facebook/rosas.perifericas | YouTube – Grupo Rosas Periféricas.

Aberto ao público – 13 e 19 de fevereiro (domingo e sábado, 11h)

Praça Oswaldo Luiz da Silveira, s/n – Parque São Rafael – São Paulo/SP.

Fechado para escolas

11/02 (sexta, 14h) – E.E. Professor Isaac Schraiber

Rua Álvaro de Prado, 165 – Parque São Rafael. São Paulo/SP.

11/02 (sexta, 17h) – E.M.E.F. Professor José Carlos Nicoleto Zito

Rua Bandeira de Aracambi, 707 – Jardim Rodolfo Pirani. São Paulo/SP.

16/02 (quarta, 11h e 14h) – CEU E.M.E.F. Tatiana Belinky

Rua Manuel Quirino De Mattos, s/n – Jardim Sapopemba, São Paulo – São Paulo.

18/02 (sexta, 11h e 14h) – E.E. Professor Didio da Silveira Baldy

Rua Senador Sazarate, 31 – Vila Tolstói – São Paulo/SP.

Performance: Maloqueiragem Moderna

Com: Grupo Rosas Periféricas

13/02 (domingo, 13h) – Casa de Cultura São Rafael

R. Quaresma Delgado, 354 – Jardim Vera Cruz (ZL). São Paulo/SP.

Grátis. Duração: 30 minutos. Classificação: Livre.

Sarau da Antiga 28 Visita (eventos abertos ao público)

21/02 (segunda, 19h)Sarau/Roots/Reggae

Ocupação Artística Canhoba – Rua Canhoba, 299 – Perus. São Paulo/SP.

O Sarau da Antiga 28 Visita o Sarau/Roots/Reggae durante o 7º Ato Artístico Coletivo Perus, organizado pelo Grupo Pandora de Teatro, do qual participa o Sarau Segunda Negra. Tradicional na zona norte da cidade, o Segunda Negra acontece no Espaço Cultural Libertário Fofão Rock’n Bar, misturando poesia e ritmos como punk, reggae, rap e samba com o objetivo de promover a literatura marginal.

25/02 (sexta, 19h30)Slam da Guilhermina

Rua Astorga, 774 – Metrô Guilhermina-Esperança. São Paulo/SP.

O Sarau da Antiga 28 visita o Slam da Guilhermina, que é um campeonato de poesias faladas, o 2º Poetry Slam do Brasil. O evento acontece mensalmente em uma praça a céu aberto na Vila Guilhermina – zona leste paulistana, desde fevereiro de 2012 com sucesso de público.

ROSAS nas redes:

Instagram/rosasperifericas | Facebook/rosas.perifericas | YouTube/GrupoRosasPeriféricas

VERBENA ASSESSORIA


Compartilhar