Em reunião com presidente do Banco Central, Longen agradece por demanda atendida do FCO empresarial

10 de março de 2022 Off Por Ray Santos
Compartilhar

Resolução publicada pelo Banco Central permite ao empresário optar entre duas opções de taxa de juros: pré-fixado ou pós-fixado
Fotos: FIEMS

O presidente do Sistema FIEMS, Sérgio Longen, participou remotamente, nesta quinta-feira (10/03), de uma reunião de agradecimento no Senado Federal em Brasília, pela equalização das taxas de juros do FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste).

O encontro contou com a presença do presidente do Banco Central do Brasil, Roberto Campos Neto.

Longen aproveitou a oportunidade para cumprimentar a todos os atores políticos e econômicos envolvidos na iniciativa que vai garantir acesso a crédito do FCO na modalidade empresarial com juros menores.

“Esse é um projeto de extrema importância para o Brasil, pois vai contemplar ações no Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

O que está sendo feito hoje pela retomada da economia e do emprego é algo que merece ser registrado. Também posso falar em nome da Confederação Nacional da Indústria, e dizer da importância desse projeto para a indústria nacional, que trará benefícios enormes para as empresas e para o país”, declarou Longen.

Uma resolução publicada nesta semana pelo Banco Central permite ao empresário optar entre duas opções de taxa de juros: pré-fixado ou pós-fixado.

A previsão é de que a alteração nas taxas de juros dos contratos do FCO Empresarial possa ser feita pelo Banco do Brasil a partir de maio.

Em 2021, foram contratados R$ 1,7 bilhão em recursos do FCO no Estado. Já para 2022, a expectativa é que o volume atinja os R$ 2,3 bilhões.

Com a redução dos juros, mais empresários poderão contratar financiamentos para expandir seus negócios, gerando emprego e renda.

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, agradeceu o reconhecimento do trabalho realizado por diversos entes do governo e elogiou o empenho dos parlamentares.

“Nesses últimos três anos, uma das coisas que tenho dito é o quão fácil foi o relacionamento com o poder legislativo. Mais de 40 projetos do Banco Central foram aprovados. Fico surpreso com a agilidade. Agradeço aos senadores e me coloco sempre à disposição, buscando o máximo possível de integração para fazer as coisas funcionarem”.

A reunião foi realizada no gabinete da liderança do PSD no Senado e presidido pelo parlamentar sul-mato-grossense Nelsinho Trad. Participaram do encontro senadores da região Centro-Oeste e Norte; o superintendente da Sudeco (Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste), Nelson Fraga; presidentes de federações industriais e comerciais do Norte, Nordeste e do Centro-Oeste; o chefe de gabinete da presidência da FIEMS, Robson del Casale; além de secretários estaduais e de autarquias.

O secretário estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck, comemorou o resultado da demanda do setor produtivo, articulada em conjunto com o governo do Estado.

“Foi uma batalha de Mato Grosso do Sul para alterar esta taxa de juros para o empresariado. Trata-se de uma vitória diante de uma reivindicação antiga do setor produtivo.

A aprovação do Banco Central é um avanço significativo que obtivemos. Também conseguimos avançar para que as mudanças possam abranger os empréstimos vigentes, contratados a partir de 2018”.

O senador Nelsinho Trad reforçou o compromisso com o setor produtivo da região Centro-Oeste.

“Já identificamos alternativas para diminuir ainda mais os encargos de contratação. Nossa negociação com o governo federal continua”.

Leia mais notícias em nosso site:www.fiems.com.br

Dúvidas? Entre em contato com nossa Assessoria de Comunicação: (67) 3389-9244

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades sobre as ações do Sistema FIEMS: http://www.fiems.com.br/newsletter


Compartilhar