Especialistas dizem que harmonização facial traz benefícios para o corpo e a mente

11 de agosto de 2022 Off Por Ray Santos
Compartilhar

Segundo especialistas, a harmonização facial tem provado que traz benefícios que vão além dos estéticos. O procedimento não só melhora os traços do rosto, mas agrega valores para a saúde do corpo e da mente. Para o procedimento são usados o ácido hialurônico, a toxina botulínica (popularmente chamado de botox) e os bioestimuladores que agem a favor da pele.

“Pouca gente sabe, mas o ácido hialurônico é uma substância produzida pelo organismo, e presente na pele, músculos e nos ossos. O uso melhora as células do tecido conjuntivo que sintetizam o colágeno e a elastina, o que deixa a pele mais firme e com o aspecto mais jovem”, explicou Jamily Braga, especialista em harmonização orofacial e dona de um instituto de ensino da área em Roraima.

Diferente do primeiro exemplo, o corpo humano não produz a toxina botulínica, mas o efeito da substância melhora as contrações musculares que provocam as linhas de expressão. “Como resultado, impede a liberação de acetilcolina (neurotransmissor), responsável por esse movimento de contração que, em excesso, causa espasmos musculares e outras doenças”. Ainda conforme Jamily, a toxina botulínica pode ser uma grande aliada para o tratamento de bruxismo, enxaqueca, cefaléia, hipersalivação e paralisia facial. 

Os bioestimuladores de colágeno, como o próprio nome já diz, dá uma força para restabelecer a forma natural. É possível trazer de volta a firmeza e sustentação da pele, agindo contra a flacidez.

A servidora pública Vivian Nina, 36, sofria há seis anos com o melasma, manchas no rosto por conta da exposição excessiva ao Sol e distúrbio hormonal. Atualmente, ela trata a condição com a associação de um acompanhamento dermatológico e estético com o uso da toxina botulínica, ácido hialurônico e bioestimuladores de colágeno. “Eu já senti diferença desde a primeira sessão. Me sinto mais confiante ao sair e até reduzi o uso de maquiagem”, disse.

O psicólogo Wagner Costa endossa que procedimentos estéticos melhoram também a saúde mental. “Geralmente as pessoas que fazem algum procedimento estético passam a se achar melhores fisicamente, se sentirem mais confortáveis com a sua própria imagem, isso gera um efeito psicológico que pode evitar, por exemplo, um quadro depressivo. Há uma relação importante entre o descuido com o aspecto físico e a gravidade de alguns transtornos psicopatológicos”.

A cirurgiã-dentista Jamily Braga reforça que a população deve ficar atenta à saúde todos os dias e não só em datas específicas. “A tecnologia e a ciência estão disponíveis para termos uma vida mais saudável e feliz. Vamos nos cuidar hoje e sempre”, finalizou.

Por Lauanda Cardoso


Compartilhar