Ferramenta vai auxiliar mercado imobiliário de Goiás com decisões mais estratégicas e avaliar concorrência

Ferramenta vai auxiliar mercado imobiliário de Goiás com decisões mais estratégicas e avaliar concorrência

28 de março de 2022 Off Por Danielsuzumura
Compartilhar

Disponível para associadas da Ademi-GO, plataforma conta com dados regionais e possibilita análises diversas de cenários. Iniciativa reforça profissionalização do setor no estado

Já imaginou ter acesso a um banco de dados alimentado com dados reais, mês a mês, fazer combinações para definir decisões estratégicas, realizar investimentos e, se for preciso, antecipar mudanças de caminhos para evitar erros e até prejuízos? Esta é a nova realidade dos empresários do mercado imobiliário goiano, associados da Associação das Empresas do Mercado Imobiliário de Goiás (Ademi-GO), que agora podem consultar a plataforma Business Intelligence (BI), da Microsoft, personalizada para atender às demandas e expectativas do setor.

Para alimentar a base de dados da plataforma, foram utilizados os dados das pesquisas de mercado da Ademi-GO, realizadas pela Brain Inteligência Estratégica desde 2010. A partir de agora, os empresários também deverão informar nesta ferramenta, mensalmente, análise mais específica sobre a empresa, como vendas, Valor Geral de Vendas (VGV), estoques, distratos e o andamento de cada empreendimento.

No painel principal, o empresário terá uma visão macro do mercado, como panorama, análise macro, estoques, ranking por tipologias e histórico de mercado. Também estão à disposição filtros de pesquisa que permitem uma análise mais detalhada, como bairros, regiões, players (empresas) e metragens, por exemplo. “Este é um projeto que conseguimos dar um pontapé inicial, mas temos fortes perspectivas para torná-lo mais robusto. O papel da Ademi-GO é profissionalizar cada vez mais o mercado. Agora, com o BI, temos um avanço considerável das informações e a possibilidade de tomar decisões mais assertivas”, destaca o presidente da entidade, Fernando Coe Razuk.

Diretor de Pesquisas e Estatísticas da Ademi-GO, João Gabriel Tomé de Oliveira, responsável pela personalização da ferramenta, explica que será possível acompanhar e avaliar o comportamento das vendas, tanto em valores quanto em unidades, e por períodos específicos, por mês, no ano ou trimestre. “O empresário poderá saber onde está concentrado o estoque, por local, e de quais unidades, por metragens ou por faixa, o VGV do estoque, dentro de sua área de atuação. E fazer comparativos diante da concorrência para, assim, definir com maior segurança qual será seu próximo passo em relação ao que deseja atuar”, detalha.

Um exemplo é reunir os três bairros queridinhos de Goiânia – Setores Marista, Bueno e Oeste -, e entender o comportamento deste mercado em específico. “O BI lista quais empresas mais venderam nesta região, os produtos mais comercializados, estoques, valores em reais, tipos de imóveis e outras variáveis possível de serem estratificadas. “Também é possível prever uma média de tempo, por exemplo, para se vender todo o estoque de um determinado produto e, assim, avaliar qual será sua estratégia comercial em relação a este cenário e do seu concorrente”, explica João Gabriel. “É um raio X muito rígido, que auxiliará a prever ações da concorrência, dificuldades e ajudará as empresas associadas em decisões do presente e do futuro. A sua customização dos dados é infinita”, resume.

Para o superintendente-executivo da Ademi-GO, Felipe Melazzo, com esta ferramenta, alimentada com dados fidedignos e entidades parceiras, é possível comprovar a força do mercado local. “Teremos mais qualidade na informação e maior facilidade para entender a dinâmica do setor, com números mais assertivos e decisões mais estratégicas. Enquanto a pesquisa da Brain fornece uma visão ampla do mercado, o BI contará com dados mais regionais”, compara.

*Presidente da Ademi-GO, Fernando Razuk fala da importância do BI aos representantes das construtoras e incorporadoras associadas da entidade (foto)

Comuniquese,.


Compartilhar