Fundo Areguá auxilia na formação de médicos em São Paulo

28 de junho de 2022 Off Por Ray Santos
Compartilhar

Associação tem contribuído para que alunos da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo recebam bolsas restituíveis

Foto: org.br/Google

Tornar-se médico é o sonho de milhares de jovens que muitas vezes passam vários anos prestando vestibular para ingressar nas melhores faculdades de medicina do País. Porém, entrar na faculdade é apenas o primeiro passo e a permanência pode ser inviabilizada pelos custos da graduação. Para contribuir com alunos da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP), que necessitem de recursos financeiros dentro de critérios definidos, foi criada há seis anos, a Associação Fundo Areguá – cujo nome remete ao grito de guerra dos alunos da FCMSCSP – e que tem na sua direção o médico pediatra dr. José Luiz Setúbal.

Um dos critérios do Fundo Areguá é priorizar candidatos cujos pais não tenham formação superior e, dessa forma, possibilitar mudanças nas histórias familiares.

Nesse sentido, a concessão de bolsas restituíveis tem permitido a observação de algumas mudanças sociais na estrutura familiar dos beneficiados.

Por exemplo, em 2022, foram classificadas como bolsistas sete alunas, das quais quatro são filhas de mãe solo que muitas vezes enfrentaram inúmeras dificuldades para que suas filhas pudessem chegar ao ensino superior. 

Beatriz Hog Jorge Silva, 21 anos e aluna da 57ª turma da Faculdade, está no 4º ano e é bolsista do Fundo Areguá há dois anos. Filha de Andrea, corretora de imóveis e professora de inglês, conta que sem o apoio da mãe não conseguiria realizar seu sonho de ingressar em Medicina: “após dois anos de cursinho, ingressei na Faculdade de Medicina da Santa Casa e depois consegui a bolsa de estudos do Fundo Areguá.

Além de ser uma instituição focada em filantropia com pessoas que se envolvem em ajudar o bolsista, e ter condições mais favoráveis para que possamos pagar a bolsa depois de formados, o Fundo ainda oferece rodas de conversa com médicos especialistas e programa de mentoria”.

Para dr. José Luiz Setúbal, “a formação em medicina de excelência e focada no desenvolvimento humano permite que tenhamos não só profissionais capacitados e comprometidos, mas principalmente seres humanos melhores e que contribuam com a comunidade.

E por atestar a excelente formação da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, instituição em que me graduei e com quem sempre mantive laços, reuni vários colegas da minha 14ª turma e formamos o Fundo Areguá, baseado nos moldes de fundos patrimoniais”. 

Quem confirma a seriedade do Fundo Areguá é o dr. Kelvin Kamiya, 31 anos, aluno da 51ª turma da FCMSCSP e que representou um papel importante na sua criação quando, em 2016, como presidente do Conselho Acadêmico da Faculdade, procurou dr. José Luiz Setúbal, então provedor da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, para expressar a preocupação com a situação de vários alunos que poderiam abandonar os estudos ao perder a bolsa Fies da Faculdade.

Dr. Kelvin, que está se especializando em fisiatria, é médico residente da Santa Casa há dois anos e convive com vários colegas bolsistas do Fundo Areguá. Segundo ele, “o Fundo Areguá é muito importante na formação de novos médicos que formados pela Faculdade, podem fazer a diferença pela saúde pública, ao prestar atendimento humanizado.

As doações para o Fundo são especialmente importantes no atual momento em que muitos enfrentam grandes dificuldades econômicas. Ele é como uma luz no final do túnel”.  

O Fundo Areguá faz uma contínua captação de doações de pessoas físicas e jurídicas. Desde sua constituição já recebeu recursos de 300 doadores e conta com 18 doadores fixos que mensalmente contribuem para a associação.

Para doar, basta acessar o site https://fundoaregua.areadoador.com.br/

Ao ter sido concebido seguindo o modelo dos fundos patrimoniais, o Fundo Areguá utiliza apenas os rendimentos obtidos de aplicações para custear seu funcionamento, preservando o patrimônio doado e garantindo a continuidade das iniciativas. 

Entre as iniciativas, está ainda o apoio ao intercâmbio internacional, por meio do Programa Pesquisadores do Futuro que seleciona alunos para estágios em universidades e centros de pesquisa nos Estados Unidos, Canadá e países da Europa.

Atualmente, o Fundo Areguá já contribuiu com apoio financeiro a 30 alunos participantes do Programa. Seu patrimônio está estimado em R$ 7,600 milhões e seu orçamento anual é dividido entre 70% para bolsas e projetos acadêmicos e 30% para o custeio da associação.

Outra característica que permite a continuidade do Fundo é o fato da bolsa ser restituível, fazendo com que alunos beneficiados retornem recursos para a associação e contribuam com a concessão de nova bolsas.

Atualmente, cinco ex-bolsistas estão contribuindo para que duas bolsas tenham sido concedidas. O retorno do recurso é feito apenas um ano e meio após a conclusão dos estudos, o que permite que o profissional possa colocar-se no mercado.

Fundo Areguá – Associação Fundo Areguá, criada em 2016, tem por objetivo contribuir para a formação e especialização de alunos da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

O Fundo beneficiou 25 alunos e tem contribuído para que alunos participem de intercâmbios internacionais feitos pela Faculdade.


Compartilhar