Melão e melancia encerram Capacitação em Fruticultura Tropical

26 de abril de 2022 Off Por Ray Santos
Compartilhar

Nesta terça (26), o ciclo de palestras técnicas da Capacitação em Fruticultura Tropical será encerrado com o tema Melão e Melancia: cultivares, sistema de produção e mercado, apresentado pelo pesquisador Jony Yuri, da Embrapa Semiárido. O treinamento on-line e gratuito será realizado às 9h e os interessados podem acompanhar pelo canal da Embrapa, no Youtube, ou pela página da Embrapa Cerrados, no Facebook.

O pesquisador vai apresentar um panorama geral da produção desses frutos no semiárido, com foco nos materiais mais comumente utilizados, nas formas de cultivo, como os cultivos protegidos (túneis baixos), irrigação/fertirrigação, controle fitossanitário, colheita e mercado.

Melão e melancia são culturas de importância socioeconômica dentro do contexto da produção agrícola brasileira. “Em condições ambientais da região semiárida do Brasil, a Embrapa vem se destacando por difundir diversas publicações sobre o manejo correto dessas culturas e também está atualizando as informações do sistema de produção delas”, afirmou Rita Faustino, chefe de Transferência de Tecnologia da Embrapa Semiárido.

Segundo ela, as duas espécies fazem parte de um grande projeto da Embrapa Semiárido, em parceria com a Companhia Hidroelétrica do São Francisco (CHESF) e com recursos financeiros do BNDES, que tem como enfoque principal disponibilizar para pequenos produtores familiares dos municípios dos entornos dos lagos, onde a CHESF tem as usinas hidroelétricas, técnicas modernas para o cultivo dessas espécies.

A palestra sobre melão e melancia é a segunda contribuição da Embrapa Semiárido nesta capacitação. Segundo Rita Faustino, a parceria entre a Embrapa Semiárido e a Embrapa Cerrados para a realização desse evento, com a apresentação da experiência da Unidade localizada em Petrolina (PE) com espécies de clima temperado e com o melão e melancia, cultivadas em condições semiáridas e irrigação, possibilitará o aumento do conhecimento e a possível aplicação em outros ambientes, a exemplo do Cerrado.

Segundo Fábio Faleiro, chefe adjunto de Transferência de Tecnologia da Embrapa Cerrados e coordenador do evento, a finalização deste ciclo de palestras é motivo de muito orgulho. “Foram apresentadas 22 palestras técnicas com profissionais de alto nível de diferentes unidades da Embrapa e de instituições de pesquisa parceiras. Cabe o nosso agradecimento especial aos profissionais da Embrapa Cerrados, Embrapa Mandioca e Fruticultura, Embrapa Uva e Vinho, Embrapa Clima Temperado, Embrapa Semiárido, Embrapa Amazônia Oriental, Embrapa Agroindústria Tropical e UMIPI Cacau”.

Para Faleiro, a capilaridade desse curso de capacitação é elevada em virtude do uso das plataformas digitais. “Temos palestras com mais de 7.000 visualizações de participantes de todos os estados do Brasil e também do exterior. Como as palestras estão gravadas e têm acesso gratuito no Canal da Embrapa no YouTube e na Homepage da Embrapa Cerrados, acreditamos que disseminação das informações vai continuar aumentando nos próximos meses. Produtores rurais, técnicos, extensionistas, engenheiros agrônomos, professores, estudantes e diferentes atores das cadeias produtivas estão tendo a oportunidade de atualizar seus conhecimentos sobre as diferentes frutas abordadas na capacitação”, afirma.

As palestras da Capacitação em Fruticultura Tropical começaram a ser realizadas em junho de 2021 e ocorrem quinzenalmente, sempre às terças-feiras. Trata-se de uma realização da Embrapa Cerrados em parceria com outras unidades da Embrapa, Emater-DF e Superintendência Federal de Agricultura DF (Mapa), Emater-MG, Emater-GO, Senar e da Rota da Fruticultura da Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno (Ride).

 Confira as palestras já realizadas

A primeira palestra técnica da Capacitação teve o tema Maracujás: cultivares, sistemas de produção e mercado, realizada em 15 de junho de 2021 pelo pesquisador Fábio Faleiro, da Embrapa Cerrados. A segunda foi Citros: do plantio à colheita, ministrada pelo pesquisador Eduardo Girardi, da Embrapa Mandioca e Fruticultura (Cruz das Almas, BA) em 29 de junho. 

Mercado e a comercialização de frutas frescas e processadas foi apresentado por Ana Maria Costa, pesquisadora da Embrapa Cerrados, no dia 13 de julho. A quarta palestra foi realizada em 27 de julho pelo pesquisador João Dimas Maia, da Embrapa Uva e Vinho (Bento Gonçalves, RS), que falou sobre Uvas de mesa: cultivares, sistemas de produção e mercado.  No dia 10 de agosto, foi abordado o tema Uvas para vinho e suco: mercado, agregação de valor e perspectivas pelo pesquisador Giuliano Pereira, da Embrapa Uva e Vinho. No dia 20 de agosto, o pesquisador Luís Eduardo Corrêa Antunes, da Embrapa Clima Temperado (Pelotas, RS), apresentou Frutas vermelhas: sistema de produção de morango, mirtilo e amora-preta.

O tema no dia 8 de setembro foi Fruteiras temperadas: sistema de produção em ambiente tropical, com o pesquisador Paulo Lopes, da Embrapa Semiárido (Petrolina, PE). No dia 21, o pesquisador Raul Rosa, da Embrapa Agrobiologia (Seropédica, RJ), palestrou sobre Cultivo orgânico: sistemas de produção na fruticultura. No dia 5 de outubro, o tema tratado foi Fruteiras Nativas: propagação e domesticação, com o pesquisador Ailton Pereira, da Embrapa Cerrados. No dia 26, o tema foi Banana: cultivares sistemas de produção e mercado, com o pesquisador da Embrapa Mandioca e Fruticultura, Edson Perito Amorim.

O pesquisador Tadeu Graciolli abordou, no dia 3 de novembro, o Cultivo comercial do abacate. No dia 16, o assunto foi Goiaba: instruções técnicas para o cultivo comercial, tema também abordado pelo pesquisador da Embrapa Cerrados. No dia 30 de novembro, foi a vez da Pitaya: melhoramento genético e sistemas de produção, cuja palestra técnica foi apresentada pelo pesquisador Fábio Faleiro. Já a última palestra de 2021 tratou do Abacaxi: cultivares, sistemas de produção e mercado e ficou a cargo do pesquisador Aristóteles de Matos, da Embrapa Mandioca e Fruticultura, em 14 de dezembro.

A manga foi o tema da primeira capacitação de 2022. A palestra Instruções técnicas para o cultivo comercial da manga foi apresentada pelo pesquisador Tadeu Graciolli. Em seguida, o assunto foi o Sistema de produção do mamão, abordado pelo pesquisador Nilton Junqueira no dia 1° de fevereiro. Ele também apresentou a palestra Graviola: sistema de produção no Cerrado, no dia 22 de fevereiro. 

No dia 8 de março, a pesquisadora da Embrapa Clima Temperado, Mario do Carmo Raseira, apresentou a palestra Pêssego: pesquisa, inovação e produção em clima tropical de altitude. No dia 15, o pesquisador João Tomé de Farias Neto, da Embrapa Amazônia Oriental, apresentou a palestra Açaí: cultivares, sistema de produção e mercado.

No dia 29 de março o tema foi Cacau: cultivares, mercado e sistema de produção no Cerrado, palestra apresentada pelo pesquisador Paulo César Lima Marrocos, da Unidade Mista de Pesquisa e Inovação do Cacau (UMIPI Cacau). Já no dia 12 de abril o assunto abordado foi o sistema de produção do caju, palestra apresentada pelo pesquisador Luiz Augusto Serrano.

Todas as palestras são gravadas e disponibilizadas no canal da Embrapa no YouTube e na página da Embrapa Cerrados para acesso gratuito.

Serviço: Melão e Melancia: cultivares, sistema de produção e mercado
Quando: 26 de abril, às 9h
Onde: https://www.youtube.com/watch?v=te85LkbA7oU  

Juliana Caldas (MTb 4861/DF)
Embrapa Cerrados

Contatos para a imprensa
juliana.caldas@embrapa.br
Telefone: 61 3388 9945

Núcleo de Comunicação Organizacional – NCOEmbrapa Cerradoscerrados.nco@embrapa.br(61) 3388 9891/ 9945www.embrapa.br/cerrados

Videos integrados da mensagem


Compartilhar