Na Argentina, missão empresarial brasileira tem reunião com ministro de produção da província de Salta

Na Argentina, missão empresarial brasileira tem reunião com ministro de produção da província de Salta

23 de junho de 2022 Off Por Ray Santos
Compartilhar

Fotos: Fiems

Como parte da programação da missão empresarial de reconhecimento à logística rodoviária e ferroviária para a integração do Brasil, Bolívia e Argentina, empresários brasileiros estiveram reunidos nesta quinta-feira (23/06) com o ministro de Produção e Desenvolvimento Sustentável da província de Salta, Martin de Los Rios. A missão é organizada pela Associação Comercial e Empresarial de Corumbá e pelo Sebrae/MS com apoio da Fiems.

Durante o encontro, o vice-presidente regional da Fiems, Lourival Vieira da Costa, apresentou as potencialidades de Mato Grosso do Sul. “Corumbá é detentora da segunda maior reserva de minério de ferro, a primeira em manganês, temos ainda o Pantanal, um dos grandes biomas brasileiros, além de muitas atividades com grande potencial. Precisamos buscar soluções logísticas para o escoamento dessa produção”, reforçou.

O ministro argentino Martin de Los Rios ressaltou que já tem negócios sólidos com o Brasil e acordos comerciais importantes envolvendo a Rota Bioceânica terrestre. “A rota ferroviária é uma alternativa interessante. Por meio desse acordo podemos desenvolver novas oportunidades de negócios. Vamos levar a proposta às nossas autoridades”, disse.

Na avaliação do presidente da Associação Comercial e Empresarial de Corumbá, André Campos, a rota ferroviária é uma opção que irá aumentar o potencial de desenvolvimento da região. “Ao observarmos as opções, entendemos que podemos acessar a malha ferroviária que está instalada e entender como os países juntos podem viabilizar esse acesso. Uma alternativa é começar pelos pequenos negócios, entender quais são os produtos em potencial. É uma alternativa que reduz os custos de produção e aumenta a competitividade dos nossos produtos”, destacou.

Com boas expectativas em relação a viabilidade da rota ferroviária, a empresária Florencia Ayala, que atua nos ramos de cervejaria, transporte, hotelaria e construção civil na cidade de Toledo (PR) e integra a missão, está ansiosa pelos resultados. “Nós empresários sentimos muito os custos de logística. Nos meus ramos de atuação, utilizamos o transporte terrestre, o que encarece todo o processo. A viabilidade da rota ferroviária tornaria nossos preços muito mais competitivos, já que esse tipo de transporte torna mais barato e viável nossa logística”, finalizou.

Leia mais notícias em nosso site:www.fiems.com.br

Assine nossa newsletter e fique por dentro do que acontece na indústria:www.fiems.com.br/newsletter

Dúvidas? Entre em contato com nossa Assessoria de Comunicação: (67) 3389-9244


Compartilhar