No Dia do Consumidor, PontoE lança programa de fidelidade inédito com cashback para educação

No Dia do Consumidor, PontoE lança programa de fidelidade inédito com cashback para educação

15 de março de 2022 Off Por Danielsuzumura
Compartilhar

Nova startup é uma iniciativa de empresários brasileiros que cria um ecossistema de empresas para facilitar acesso à educação. Compras de produtos e serviços viram pontos sem data de expiração

São Paulo, 15 de março do ano 2022 – Neste ano, o Dia do Consumidor (15 de março) é marcado pelo lançamento de um programa de relacionamento capaz de transformar o consumo em uma possibilidade concreta de investimentos em educação.

Em uma proposta inédita no Brasil, os empresários Christiano Ranoya e Luiz Panarelli, fundadores da Indico; Carol Guedes, fundadora do Quintal de Trocas, Pedro Assumpção, ex-VP do Grupo ABC, Tarek Farahat, investidor e ex-CEO da P&G, e Eduardo Foz, sócio da Cocam, lançam o PontoE, plataforma que conecta empresas e consumidores com um propósito voltado exclusivamente para a educação.

A nova startup foi desenvolvida com o conceito de economia colaborativa e das Práticas ESG (metas sociais, ambientais e de governança corporativa). Com capital 100% brasileiro, sede em São Paulo e hub de inovação em Porto (Portugal), o PontoE oferece uma solução para ajudar as famílias com os custos de formação escolar e demais investimentos em educação por meio de um aplicativo, que está disponível nos sistemas iOS e Android.

O lançamento do PontoE coincide com um momento crítico para várias famílias brasileiras que enfrentam sérios problemas orçamentários com a alta generalizada de preços, com impacto tanto nos custos das mensalidades de escolas particulares quanto no dia a dia de quem frequenta a rede pública de ensino.

Com tecnologias proprietárias, inéditas no mundo, que capta dados das transações diárias dos seus participantes, porém, em total conformidade com a LGPD, o sistema de pontuação funciona a partir das compras de produtos e serviços parceiros e ainda oferece o benefício do cashback. Entre os diferenciais de tecnologia, o PontoE trabalha com softwares de inteligência artificial que permitem a leitura de notas fiscais emitidas por estabelecimentos comerciais.

Os pontos são convertidos em dinheiro – cada ponto vale R$ 1,00. Um dos principais diferenciais do PontoE é que os pontos nunca expiram. O valor em dinheiro equivalente à pontuação é usado exclusivamente para o pagamento de instituições de ensino, material escolar e despesas com suporte tecnológico para fins educacionais com descontos especiais.

Nesta fase de lançamento, o PontoE inicia suas operações com cashback oferecido por uma plataforma de e-commerce, que conecta o consumidor com cerca de 500 marcas, entre elas grandes nomes do varejo como Casas Bahia, Ponto Frio e Decathlon, do segmento de roupas, calçados e acessórios como Nike e Hering; e do serviço de entregas Rappi.

Há também uma parceria com a Hiuri Motos, que possui oito concessionárias Honda na Grande São Paulo e que vai oferecer cashback de até R$ 2 mil.

Para Christiano Ranoya, fundador e presidente do PontoE, o lançamento do programa é uma resposta ao esgotamento de vários modelos de marketing e de relacionamento de empresas com seus clientes. “Escolhemos o Dia do Consumidor para mostrar que é possível consumir para educar. A nossa proposta reúne várias corporações que buscam agregar um propósito social e reimaginar uma nova relação com seus clientes dando aos participantes um benefício real ao promover a educação de qualidade e seu consequente desenvolvimento profissional e pessoal”, afirma Ranoya.

O programa abrange aprendizagem da pré-escola à pós-graduação, incluindo cursos técnicos e de idiomas. É também uma opção para viabilizar cursos especializados das mais diversas áreas contribuindo com a proposta do conceito lifelong learning, de proporcionar educação continuada para pessoas de todas as idades.

O PontoE tem a meta de beneficiar 10 milhões de pessoas até o fim do seu terceiro ano de atuação, movimentando um valor estimado em R$ 3,4 bilhões para despesas com educação.

“Mesmo sendo prioridade para todas as classes sociais, a educação é um investimento de complexa viabilidade financeira para a imensa maioria dos brasileiros. Vamos contribuir de uma maneira pragmática com as famílias de todas as classes sociais já que elas não precisarão aumentar seus gastos mensais e sim transformar suas despesas em recursos para a educação”, diz Ranoya.

Para Carol Guedes, CEO do PontoE, o programa representa uma inovação no conceito de economia colaborativa. “O foco em educação tem maior potencial para unir empresas de todos os setores com um objetivo comum, que é ampliar o acesso ao ensino para todas as pessoas”, ela afirma, ressaltando que o consumidor atualmente espera maior comprometimento e envolvimento das marcas nas questões sociais.

O PontoE criará também o Instituto PontoE, que ficará com 1% da arrecadação dos pontos do programa para colaborar com projetos sociais voltados à educação. O instituto também terá o objetivo de promover eventos e debates sobre a realidade da educação brasileira com a criação do primeiro Summit Internacional de Educação, previsto para 2022, no Brasil.

Como funciona

Ao baixar o aplicativo do PontoE, o consumidor insere seu CPF para preencher seu cadastro no programa, que gera uma conta para cada novo participante. As compras online são feitas dentro do próprio aplicativo, que o direciona para as lojas parceiras. Os pontos são creditados automaticamente após a compra. No caso de compras físicas, o participante fotografa sua nota fiscal e recebe seus pontos de acordo com a oferta do produto ou estabelecimento.

Os pontos poderão ser resgatados após serem creditados ou acumulados pelo tempo que o participante quiser – ele poderá, por exemplo, guardar dinheiro para a universidade do filho que está na pré-escola. Os pontos também poderão ser doados ou transferidos para um “educando” (aluno), que participa do programa, escolhido pelo titular da conta que opta pela transferência.

Não há limite de idade para ser participante, mas uma pessoa menor de idade, que será beneficiada pelo programa como “educando”, precisará ter sua conta vinculada à conta de um adulto responsável por ela.

Os parceiros do programa são as marcas de produtos e serviços que aderem ao PontoE e oferecem o cashback aos participantes. Além de colaborar com o propósito da educação, eles podem criar estratégias de vendas e de relacionamento com os participantes do programa, respeitando todas as regras da LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados).

Os estabelecimentos onde os participantes poderão pagar material escolar e outros produtos educacionais com PontoE precisam se associar ao programa. Não existe, porém, a necessidade de adesão das escolas. O processo de pagamento será transparente desde que as instituições escolhidas pelos participantes tenham CNAE (Classificação Nacional de Atividades Econômicas) voltadas para a educação.

Expertise em fidelização

A partir de iniciativas que alcançaram mais de 150 milhões de clientes em 9 países, a Indico, empresa-mãe do PontoE, é a martech brasileira que desenvolve soluções que unem Loyalty e Inovação para criar projetos de fidelização entre consumidores e diversas empresas brasileiras e multinacionais. Com iniciativas que entregam excelência nas experiências e promovem fidelização, a empresa é baseada em cinco Centros de Excelência (Analytics, Innovation, Creative, Loyalty e Growth) e oferece soluções que abordam desde o gerenciamento de Big Data até o planejamento de programas amplos de relacionamento, considerando toda a jornada do consumidor.

Giusti Com,.


Compartilhar