No mundo digital, ainda há espaço para o marketing offline?

No mundo digital, ainda há espaço para o marketing offline?

30 de novembro de 2021 Off Por Ray Santos
Compartilhar

Mesmo com ações digitais em redes sociais, marketing offline segue parte importante de estratégias de empresas

Crédito: iStock

Se antes já vivíamos conectados e dentro do mundo digital, depois da pandemia, a digitalização se tornou essencial para o funcionamento do mercado. Hoje, já não se paga mais em dinheiro – o melhor jeito é pagar por Pix –, da mesma forma que a comunicação é feita no digital – olha a chegada do metaverso aí! – e as compras já pertencem ao e-commerce. 

Em todo esse mundo virtual, fica difícil reconhecer a utilidade e o espaço do físico; afinal, se tudo ao redor funciona pela internet, qual é o lugar da realidade palpável? Mas se engana quem pensa que todas as ações a partir de agora serão em pixels: tudo indica que a jornada é híbrida, tanto física, quanto digital, e isso também dá bons indícios de como as estratégias de marketing devem se portar.

As ações de marketing offline ainda valem a pena?

Há quem seja ferrenho defensor da tecnologia – e tudo bem, posto que ela funciona muito bem nas estratégias de marketing digital –, mas isso não significa que as estratégias offline estejam fadadas ao fracasso. Muito pelo contrário: apesar de passarmos horas e horas focados na telinha do smartphone, ainda vivemos e nos conectamos ao mundo real, e isso nunca será perdido.

É por isso que algumas das ações de marketing offline ainda são (muito) funcionais. O rádio – que antes estava fadado à falência – voltou a ganhar destaque com os podcasts e ainda mantém um grande público que ouve notícias e músicas enquanto se desloca pela cidade. Organizar uma campanha que seja desenhada para esse tipo de público, o que inclui pesquisá-lo e analisá-lo, pode ser um bom caminho para conquistar alguns clientes de forma nichada. 

Vale destacar que, na era da personalização, promover ações de marketing focadas em públicos específicos pode ser uma estratégia bem eficiente. Afinal, o consumidor de hoje já faz questão de receber ações bem mais personalizadas, que estejam conectadas às suas preferências e anseios.

Outro ponto de destaque são as campanhas que fazem uso de mídia externa, posto que essa é uma forma quase impossível de se ignorar. Um banner, um anúncio em revistas e jornais, entradas de cinema… Tudo é válido na hora de convencer o público. Uma maneira eficiente de divulgar as marcas é feita em pontos de ônibus, com anúncios móveis. O mesmo ocorre para todos os setores. Um dos mais tradicionais, por exemplo, são os anúncios de aluguel com a placa de “aluga-se”, ou refinanciamento de imóveis, que também costumam ser anunciados em fachadas e placas na rua. 

Luisa PereiraLink Builder(11) 948692572


Compartilhar