O boom da pandemia permanece no Marketplace

9 de fevereiro de 2022 Off Por Ray Santos
Compartilhar

Shopping virtual direcionado a mulheres modernas e exigentes, a eBlow acompanha o crescimento do setor e prepara lançamento de novos sellers na plataforma 

A ideia é inovadora e segue uma necessidade da idealizadora da plataforma: um único endereço online com produtos e serviços de luxo para atender a vida da mulher moderna, em processos intuitivos de compra, segurança de dados, excelência no que oferece e rapidez na entrega. Tudo isso resume a plataforma eBlow.com.br/, que acompanha o crescimento do mercado de marketplace no Brasil e no mundo.

Dos R$ 81 bilhões arrecadados em 2020, os shoppings virtuais foram responsáveis por 78% das vendas online no Brasil (fonte: Webshoppers – Ebit/Nielsen), com ticket médio de R$ 466. Nos últimos 2 anos, os marketplaces ganharam 13 milhões de novos clientes. Entre os motivos, podemos listar: marcas tradicionais que entraram nesse mercado, aprimoramento da experiência do cliente, ganho em segurança e eficiência nas plataformas digitais, entre outros. Tudo isso está contemplado na estratégia de negócio que norteia a eBlow.

O crescimento dos marketplaces, segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (Abcomm), registrou 68% a mais de faturamento entre os anos de 2019 e 2020. O que chama a atenção é que essa alta justificável nos anos de pandemia, em que as pessoas ficaram a maior parte do tempo em casa, tende a permanecer segundo a Abcomm. Isso porque as empresas descobriram um modelo de negócio que combina excelência no atendimento e controle de preços, mantendo-se interessante aos olhos do consumidor. A expectativa é de que o setor em nível global dobre o faturamento em 2022 (Fonte: Juniper Research).

Patrícia Mendonça, CEO da eEBlow, trabalha para ultrapassar essa meta. Lançada em 2021, a plataforma começa a receber agora em 2022 os sellers que foram criteriosamente escolhidos para agregar seus produtos ao shopping virtual pensado para mulheres.

A eBlow (eblow.com.br) tem um horizonte amplo para esse ano. Moda exclusiva de marcas Premium, drinks, cama/mesa/banho, medicina, mercado pet e uma infinidade de serviços, tudo ali como um sopro de possibilidades de alto nível, com a eficiência de navegação, compra, entrega e eventuais trocas.

Recém-chegada no mercado digital, Patrícia Mendonça vem fazendo investimentos maciços para chegar ao volume de negócios pretendido. Na primeira fase da plataforma, a logística de produtos e serviços está sendo administrada pelas marcas. Isso deve avançar para o modelo criado por Patrícia Mendonça. “A própria eBlow vai se encarregar da entrega, porque queremos que a cliente receba não só o produto, mas também a experiência do mercado de luxo, com uma embalagem diferenciada, um mimo que será marca da eBlow; tudo pensado dentro de sensações e aromas que não deixarão dúvidas de que essa mulher é muito especial”, explica a CEO.

O Projeto eBlow deve reunir 100 sellers até o final de 2022. Através de pesquisas de mercado e planejamento do novo modelo de negócio, a estimativa é de atrair 1 milhão de visitantes por mês após o período inicial de implantação.

eBlow Com,.


Compartilhar