Paulo Alexandre Barbosa deixa a presidência da CREDN com reconhecimento

Paulo Alexandre Barbosa deixa a presidência da CREDN com reconhecimento

7 de março de 2024 Off Por Ray Santos
Compartilhar

O Deputado Federal deixa a presidência de forma memorável, tendo estabelecido debates técnicos e apartidários e defendido acordos de suma relevância para o país

Foto: Câmara dos Deputados/Google

O deputado Paulo Alexandre Barbosa (PSDB-SP) encerra um capítulo importante de sua história. Ontem à noite (06/03), um novo presidente foi eleito para a Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CREDN), conforme o protocolo da Câmara dos Deputados.

Em cerimônia, o deputado teve seu trabalho reconhecido por seus pares e sua foto foi descerrada, passando então a fazer parte da galeria dos ex-presidentes da CREDN. Em seu lugar, assume Lucas Redecker (PSDB-RS).

“Queria registrar o grande aprendizado de diplomacia, de polidez, mas especialmente de congraçamento, o qual o deputado Paulo Alexandre Barbosa conduziu a Comissão de Relações Exteriores e de Defesa.”, declarou o deputado Alfredo Gaspar.

Segundo ele, a serenidade de um presidente é essencial para a busca por soluções pacíficas em casos de conflito.

“Tenho certeza de que a sua escolha, deputado, foi a melhor para presidir essa Comissão. É muito bom termos nas relações exteriores homens equilibrados, capazes de observar o cenário e trazer para o país o grau de neutralidade importante para a nação.”, afirma Gaspar.  

“Ao longo do ano, intercalamos mais de 20 reuniões deliberativas da Comissão com audiências públicas sobre temas de expressiva relevância nas áreas de política externa e de defesa nacional, dias intensos de trabalhos pautados pela diplomacia parlamentar”, explica o deputado Barbosa em sua fala.  

Contexto – No dia 15 de março de 2023, Barbosa assumiu o comando da (CREDN), com a missão árdua de dialogar com a esquerda e a direita. Pelos resultados elencados na cerimônia, conseguiu cumprir sua promessa.

Com uma condução colaborativa, uma das mais importantes votações da CREDN foi realizada em seu mandato. A comissão aprovou o PL 1.006/22, que criou o Marco Regulatório das Atividades Aeroespaciais.

Um arcabouço legal para as práticas aeroespaciais no Brasil é uma demanda que data de 2012, quando a Agência Espacial Brasileira lançou o Programa Nacional de Atividades Espaciais (2012-2021).

“Asseguro que, como presidente da CREDN, contribuí ativamente para a promoção de discussões e de propostas legislativas que, em termos gerais, reafirmaram a nossa tradição de busca pela solução pacífica dos conflitos.”, finaliza Barbosa.

LEGADO

§ Foram viabilizadas agendas geopolíticas como a ratificação do Tratado de Livre Comércio MERCOSUL-União Europeia, cujos impactos socioeconômicos eram aguardados há mais de duas décadas.

§ O importante acordo de serviços aéreos Brasil – Portugal saiu do papel.

§ O acordo internacional do Café também teve destaque.

§ Fortalecimento institucional – Foram votados diferentes projetos de leis e acordos internacionais nas áreas de cooperação técnica, serviços aéreos, defesa, ciência e tecnologia, todos de extrema importância para o desenvolvimento do país.  

§ Dezenas de agendas diplomáticas, que contribuíram sobremaneira para o adensamento dos laços de amizade e de cooperação com os mais variados países, foram cumpridas.

§ Paulo Alexandre Barbosa lançou mão de sua prerrogativa de convocar, em casos mais extremos, autoridades do poder Executivo para prestar esclarecimentos.

Assim, convidou autoridades como o ministro das Relações Exteriores do Brasil, Mauro Vieira, para falar sobre os projetos do Itamaraty e dar esclarecimentos sobre a atuação do Brasil.

§ No âmbito da defesa e segurança nacional, foram priorizados diversos temas da agenda, como o papel das Forças Armadas no desenvolvimento do país e a garantia da soberania brasileira.  

§ Foram realizadas missões oficiais internacionais para a troca de experiências e o fortalecimento da diplomacia parlamentar, com destaque para as viagens ao Japão e Singapura.

§ Defendeu a posição da Comissão, no caso do conflito Israel-Hamas, que levou à morte de mais de mil cidadãos israelenses.

§ Agenda com autoridades – Interlocução com diversas autoridades internacionais. A exemplo: reunião com a embaixadora dos EUA, reunião com o embaixador do Japão, reunião com chefe da Missão Diplomática de Singapura no Brasil, Missão Oficial Singapura e Japão.

RECONHECIMENTO

E o reconhecimento do trabalho prestado veio. Paulo Alexandre Barbosa acaba de receber a mais alta condecoração da Marinha, a medalha de Mérito Naval, entregue anualmente a personalidades civis e de outras forças militares que atuaram em parceria com a Marinha do Brasil.

A honraria também foi recebida pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, pelo ex-presidente Jair Bolsonaro e por outros atores políticos de peso do cenário nacional.

Em seu discurso, no Gabinete do Comandante da Marinha, Marcos Sampaio Olsen, o deputado ponderou a relevância da atuação da Marinha, especialmente em casos emergenciais, como em 2023, após fortes chuvas atingirem o litoral norte de São Paulo.

Tive a honra de comandar minha cidade, Santos, durante oito anos, a cidade que tem o maior porto da América Latina e, portanto, aprendi muito cedo a importância da Marinha no dia a dia das cidades, da nação. A Marinha foi a primeira a chegar com os mantimentos para a população desabrigada.” relata o então presidente da CREDN. 

Assessora de imprensa – Irá Nunes
Tel: 61 9 8100 2503
e-mail: ira_nunes_@hotmail.com

Compartilhar