PMA de Bonito autua paulista em R$ 160 mil por manter gado degradando área protegida de matas ciliares e realizar intervenções ilegais no rio Anhumas em sua propriedade

24 de junho de 2022 Off Por Ray Santos
Compartilhar

Campo Grande (MS) – Policiais Militares Ambientais de Bonito realizavam fiscalização ambiental nas propriedades rurais do município ontem (23) e localizaram degradação de área protegida de matas ciliares, bem como intervenções no rio Anhumas sem autorização ambiental, em uma propriedade rural, localizada à rodovia MS 339, conhecida como Pantaneira, a 13 km da cidade.

Os Policiais verificaram que o infrator (52), residente em Cotia (SP), mantinha o gado acessando a área protegida de matas ciliares (Área Protegida de Preservação Permanente-APP) do rio, afetando um total de 6 hectares. O pisoteio do gado estava provocando carreamento de sedimentos ao leito do curso d’água e, consequentemente, seu assoreamento. Além disso, ele efetuou estruturas de barragens com bolsas de areia e estacas de madeiras no leito do rio e também confeccionou uma barragem de concreto com dois canos de PVC, para captação de água para abastecer uma lagoa de lazer.

Por último, o paulista escavouuma valeta, saindo do barramento do rio, com uma abertura no barranco, com o objetivo de verter água para servir de bebedouro para dessedentação do gado. O infrator foi notificado a remover o gado da área protegida e recuperar a área degradada. Ele também foi autuado administrativamente e foi multado em R$ 160.000,00 e também responderá por crime ambiental de degradação de áreas protegidas por lei, com pena prevista de um a três anos de detenção.

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DA POLÍCIA MILITAR AMBIENTAL – PMMS – (Contato – TENENTE CORONEL EDNILSON PAULINO QUEIROZ) tel. – 3357-1500

Fotos: PMA/MS


Compartilhar