Quais análises devem ser consideradas antes de escolher a melhor aplicação financeira?

18 de fevereiro de 2022 Off Por Ray Santos
Compartilhar

André Souza, Diretor de Investimentos do PagBank PagSeguro, avalia que investir é um hábito que requer disciplina e constância

São Paulo, 18 de fevereiro do ano 2022 – Em tempos de crise e cenário econômico incerto, é cada vez mais necessário um planejamento financeiro e o uso da criatividade para aumentar a renda, bem como ficar atento para efetuar investimentos inteligentes.

Neste contexto, André Souza, Diretor de Investimentos do PagBank PagSeguro, explica que investir tem sido uma escolha recorrente da população, a fim de concretizar sonhos de forma mais planejada, aumentar os ganhos e criar uma reserva de emergência. Para o especialista, as principais motivações são: não se endividar em momentos inesperados, independência, segurança e rendimento para investimentos futuros, como, por exemplo, aposentadoria, compra para casa própria ou troca de carro.

No entanto, muitas pessoas ainda têm dúvidas e medo sobre como fazer a melhor escolha quando o assunto é o tipo de aplicação, explica André.

Para isso, é fundamental entender que existem diferentes opções de investimento e que cada uma é adequada para objetivos e perfis de investidores específicos, sendo necessária uma análise pessoal e de mercado para escolher a melhor opção. Entre elas estão:

1. Renda Fixa: modalidade mais conservadora, ideal para projetos de curto e médio prazos, para quem não quer correr muito risco ou para quem deseja usar o dinheiro aplicado em projetos de curto prazo. Como exemplo estão CDBs e Tesouro Direto.

CDB: opção prática, segura e com boa rentabilidade para separar as economias do saldo da conta, que oferece o melhor rendimento do mercado com liquidez e retorno normalmente superior à poupança. Essa taxa de rendimento depende do prazo de vencimento, do período de carência e do montante mínimo.

Tesouro Direto: cada vez mais popular entre os brasileiros, é a possibilidade de realizar investimentos de baixo risco, por meio de títulos públicos. Com diferentes prazos e rendimentos, é como se emprestasse dinheiro ao governo e, em troca, recebesse o valor investido com juros. Com o Tesouro Direto, o cliente pode optar por rendimento pela Selic, prefixado ou pela inflação.

2. Renda Variável: são aplicações para investidores com perfil mais experiente, que buscam mais ganhos e, para isto, aceitam mais riscos. A negociação costuma ser em plataforma eletrônica, Home Broker, e deve aplicar para médio e longo prazos. Nessa modalidade, é possível investir em:

Ações: os clientes podem se tornar sócios de grandes empresas de diferentes segmentos, com baixo valor investido.

Fundos Imobiliários: uma oportunidade de investir no mercado imobiliário sem precisar comprar diretamente um imóvel físico e nem se preocupar com toda a burocracia. O cliente recebe os aluguéis, que são chamados de dividendos, e pode investir em imóveis comerciais, shoppings, galpões logísticos, entre outros.

BDRs: são recibos de ações de empresas do exterior negociados no Brasil. É uma forma de investir em empresas estrangeiras sem a necessidade de fazer remessas de dinheiro para o exterior.

ETFs: são Fundos de Investimentosde gestão passiva com cotas negociadas na Bolsa de Valores, que aplicam os recursos dos seus cotistas em uma carteira de ações e visam acompanhar o desempenho de algum índice de mercado como referência, como o Ibovespa, o Small Caps, o IBr-X 50, entre outros.

3. Fundos de Investimento: opção prática para qualquer tipo de investidor pois tem produtos com diversos retornos e riscos. É para quem prefere deixar a gestão dos recursos na mão de pessoas que conhecem do assunto e sempre estão buscando as melhores oportunidades. Existem fundos de Renda Fixa, que compram títulos públicos, e CDBs, e fundos que combinam ações de setores diferentes. Há até fundos internacionais para quem busca opções fora do Brasil.

E como saber qual a melhor aplicação financeira para investir?

Segundo André, o melhor investimento depende dos objetivos de cada cliente. “Tem opção que será ideal para uma pessoa e para outra pode não se encaixar no perfil de risco e metas financeiras. Para encontrar o investimento mais adequado, é preciso fazer as seguintes perguntas: Por que estou investindo? Qual o objetivo que eu quero dar para esse dinheiro? Por quanto tempo vai ficar aplicado? Qual a tolerância a risco e o meu perfil de investidor?”, orienta.

Outro fator importante é não escolher investimento somente pela rentabilidade. “Os rendimentos dos investimentos dependem de eventos futuros, como o cenário econômico no Brasil e exterior. Além disso, o rendimento passado não garante bom rendimento no futuro”, explica. 

 “O ponto importante aqui é saber que a aplicação financeira é para todos. É muito importante desmistificar que para investir precisa-se de muito dinheiro ou deve ser feito somente em uma ocasião ideal. Investir é um hábito que requer disciplina e constância. Sempre que entrar um dinheiro, reserve um percentual para investir”.

Os especialistas em investimento do PagBank PagSeguro disponibilizam periodicamente carteiras de investimento por perfil e por ações para que os clientes se sintam seguros no momento de escolher a melhor aplicação. A Carteira de Investimento por perfil é disponibilizada mensalmente e dividida entre iniciante, conservador, moderado e experiente. Todo investidor possui também objetivos e metas diferentes. Por isso, é importante que seus investimentos sejam reavaliados com frequência e estejam alinhados com suas prioridades financeiras. Já na Carteira Semanal de Ações, a equipe de analistas certificados do banco seleciona cinco papéis de empresas com potencial para uma boa performance no período. O conteúdo também traz sugestões, como BDRs e ETFs, para que os clientes diversifiquem os investimentos com inteligência.

O PagBank oferece investimentos para todos os perfis, direto pelo aplicativo do banco, incluindo como carro chefe o CDB de 110% do CDI com liquidez diária, sem limite de aplicação, rendimento maior que a poupança e, diferente dos concorrentes, é para todos e não somente para os novos clientes.

Investidores com perfil moderado também podem buscar os Fundos de Investimento, geridos por grandes empresas, com aplicações a partir de R$ 1, cashback de até 1% do valor investido ao ano e, ainda, pago todo mês. Os Fundos de Investimento têm opções com rentabilidade nos últimos 12 meses até dez vezes maior que a poupança.

Já para projetos de médio e longo prazos, o cliente conta com títulos do Tesouro Direto no PagBank, que tem taxa zero de custódia e a facilidade de aplicar direto pelo aplicativo do banco, além dos investimentos em Renda Variável. Pelo Home Broker do PagBank o cliente tem autonomia para investir em ações, fundos imobiliários, BDRs e ETFs, com quatro transações gratuitas no mês.

Para fazer a aplicação no PagBank, o cliente conta com o super app para investir. É só baixar o aplicativo PagBank e criar uma conta grátis. Prático de navegar, apresenta todas as opções de investimentos em CDBs, Tesouro Direto, Fundos de Investimento, além do acesso ao Home Broker para aplicações em Renda Variável, pela aba “Produtos e Investimentos”. É só clicar em “Aplicar meu Dinheiro” ou “Investimentos”. Para a opção “Renda Variável”, a pessoa deve transferir o dinheiro que será investido ao Home Broker. A partir daí, clicar em “Alocar Saldo” e digitar o valor que será aplicado nos produtos dessa modalidade. Super simples e seguro!

Para conteúdos exclusivos e completos de educação financeira, acesse o blog do PagBank PagSeguro em https://blog.pagseguro.uol.com.br/gestao-e-planejamento/educacao-financeira/. Para saber mais sobre os tipos de investimentos, acesse: https://pagseguro.uol.com.br/conta-digital/paginvest.

O CDB PagBank é emitido pelo Banco Seguro S.A., instituição financeira do grupo do PagSeguro e regulada pelo Banco Central do Brasil, com garantia FGC (Fundo Garantidor de Créditos) até 250 mil por CPF ou CNPJ. Para mais informações acesse https://pagseguro.uol.com.br/conta-digital/paginvest/aplicar-meu-dinheiro

###

Sobre o PagBank PagSeguro

PagBank PagSeguro promove soluções inovadoras em serviços financeiros e meios de pagamento, automatizando o processo de compra, venda e transferências para alavancar negócios de qualquer pessoa e empresa, de forma simples e segura. Empresa do Grupo UOL – líder da internet brasileira – o PagSeguro PagBank atua como emissor, adquirente e oferece contas digitais, além de fornecer soluções completas para pagamentos online e presenciais (por aparelhos mobile e dispositivos POS).

PagSeguro PagBank conta ainda com a maior variedade de meios de pagamento, como cartões de crédito, pré-pago e refeição, além de transferências bancárias, pagamentos por boleto, saldo em conta, entre outros. O PagSeguro S.A é regulado pelo Banco Central do Brasil como instituição de pagamento emissora de moeda eletrônica, emissor de instrumento pós-pago e adquirente, tendo parcerias com as principais bandeiras de cartões. Sua controladora, PagSeguro Digital, tem capital aberto nos EUA (NYSE: PAGS) e é regulada pela SEC (Securities and Exchange Commission). A distribuição de fundos de investimento é realizada pelo BancoSeguro S.A., autorizado pelo Banco Central do Brasil, Comissão de Valores Mobiliários e afiliado à ANBIMA.

XCom,.


Compartilhar