Rio de Janeiro ganha uma orquestra para chamar de sua! A Orquestra Rio Villarmônica faz seu concerto de estreia na Cidade Das Artes, dia 11/6, sábado

Rio de Janeiro ganha uma orquestra para chamar de sua! A Orquestra Rio Villarmônica faz seu concerto de estreia na Cidade Das Artes, dia 11/6, sábado

8 de junho de 2022 Off Por Danielsuzumura
Compartilhar

Concebida no dia do nascimento de Mozart e idealizada pelos regentes Tobias Volkmann e Mario Barcelos e pela produtora Isabel Zagury, novo grupo expressa a admiração por seu patrono Villa-Lobos e pela cidade do Rio

            A cidade do Rio de Janeiro passará a ter uma “orquestra própria” a partir de junho. Do encontro entre três amigos em uma mesa de bar em Copacabana, Zona Sul da cidade, admirando uma linda tarde do verão carioca, mais precisamente no dia 27 de janeiro, nasceu a Orquestra Rio Villarmônica. A ocasião fortuita reuniu os regentes Tobias Volkmann, Mario Barcelos, e a produtora Isabel Zagury, que juntos combinam, além de elementos circunstanciais, a paixão pela cidade do Rio, principal identidade da orquestra. Além de homenagear poeticamente o compositor Villa-Lobos, a orquestra nasceu em uma data bem especial, nascimento de Mozart, outra forte inspiração do grupo, que fará sua estreia festejando ambos os compositores no dia 11 de junho, sábado às 19h, na Cidade das Artes.

            Com uma carreira que já o levou a reger mais de 30 orquestras na Europa, Estados Unidos e América do Sul, Tobias Volkmann, diretor artístico da Rio Villarmônica, não esconde o entusiasmo e satisfação, considerando este surgimento como “produto de uma certa casualidade e de um feliz encontro: duas amizades recentes que fiz se revelaram uma parceria perfeita para a realização de um sonho pessoal, que venho alimentando há algum tempo”. Buscando criar algo novo para o Rio – o maestro gaúcho que adotou a cidade como morada há 23 anos – Volkmann ressalta a atual necessidade de “um sopro de vida e renovação na cena cultural após o processo doloroso dos últimos anos” e destaca a importância de uma orquestra em “despertar o senso de pertencimento nos cariocas, um sentimento de ter uma orquestra para chamar de sua!”.

            O maestro Mario Barcelos, diretor geral da Rio Villarmônica, reforça as inspirações em Mozart e Villa-Lobos, que além de apaixonados e irreverentes, “eram operários da Arte”. “Quando pensamos e criamos a Villarmônica queríamos trabalhar, criar, fazer. Nossos concertos serão sempre o fruto do nosso trabalho e da nossa paixão.”, complementa. Nome tarimbado na produção de eventos, principalmente de música, a diretora de produção Isabel Zagury já há algum tempo buscava se aproximar do mundo sinfônico. Para Zagury, o nascimento da Orquestra Rio Villarmônica possui elevado valor pessoal: “sempre fui produtora, nunca idealizadora, sempre fui apenas ferramenta, poucas vezes tive a oportunidade de dar a minha opinião sobre a parte artística”, afirma. “Tive a oportunidade de conhecer o Mário e me aproximar do Tobias numa época de pouquíssima produção cultural por causa da pandemia… descobrimos uma amizade com toques musicais e então, resolvemos tirar nossos sonhos dos guardanapos de boteco”, brinca.

            Assim, o concerto de estreia da Orquestra Rio Villarmônica, além de carregar em si tais desejos e idealismos tão intrínsecos, será dedicado à Mozart e Villa-Lobos, os grandes mestres que compõem a identidade do novo grupo, apresentando algumas de suas obras mais representativas e de conhecimento do grande público. Da série “Bachianas Brasileiras” a Rio Villarmônica apresentará a nº 9, “instigante e desafiadora ao ouvinte e aos músicos, mas com o inconfundível arrebatamento final tão característico do grande Villa”, ressalta Volkmann. De Mozart, apresentarão o “Concerto para clarineta” – uma de suas últimas obras e que tem algumas das mais belas melodias já escritas  – e a “Sinfonia nº 40” que, para o maestro, é “certamente uma das sinfonias mais conhecidas de todo o repertório e amada por iniciados e iniciantes no mundo da música sinfônica”.

11/06, sábado – Orquestra Rio Villarmônica na Cidade das Artes

Regente: Tobias Volkmann

Solista: Tiago Teixeira (clarineta)

Local: Teatro de Câmara – Cidade das Artes

Horário: 19h

Ingressos: R$50,00 (inteira) / R$25,00 (meia-entrada)

Endereço: Av. das Américas, 5300, Barra da Tijuca

Classificação livre

Vendas:

Site Cidade das Artes: http://cidadedasartes.rio.rj.gov.br/programacao/interna/1362

Site Sympla: https://bileto.sympla.com.br/event/73652/d/140443    

Programa:

Heitor Villa-Lobos – Bachianas Brasileiras nº 9

Wolfgang Amadeus Mozart – Concerto para clarineta em lá maior K. 622

                                               Solista: Tiago Teixeira

Wolfgang Amadeus Mozart – Sinfonia nº 40 em sol menor K. 550

Orquestra Rio Villarmônica

www.riovillarmonica.com

https://www.facebook.com/riovillarmonica/

https://www.instagram.com/riovillarmonica/

Cezanne Assessoria


Compartilhar