Tendência no mercado brasileiro, franquia de lingeries aposta em negócio de baixo custo e digital

17 de abril de 2022 Off Por Ray Santos
Compartilhar

Com a possibilidade de se tornar o próprio chefe, a busca por franquias baratas e online vem crescendo, principalmente desde o início da pandemia; Frida Underwear almeja alcançar 100 unidades neste formato este ano

O e-commerce vem conquistando os brasileiros e foi um dos responsáveis por mudar o hábito de consumo de milhares de pessoas, fazendo com que se adaptem aos avanços tecnológicos.

A confiança, praticidade, além de entrega rápida são características do mercado online que afetou a decisão de compras, e com isso, conseguiu crescer 20,56% somente no último mês de janeiro, em comparação com o mesmo período do ano passado.

Os dados são do indicador MCC-ENET, uma parceria entre a Companhia Compre & Confie, e a Câmara Brasileira da Economia Digital que inclui todas as vendas de bens de consumo e entretenimento.

Ainda segundo o levantamento, entre as categorias mais comercializadas estão o de equipamentos e materiais para escritório, informática e comunicação que representa 43,1% das vendas; móveis e eletrodomésticos, 28,2%; e tecidos, vestuário e calçados com 10,3%.

Os números comprovam o quanto o segmento é uma opção atrativa para o atual momento.

A força do canal online, mesmo após o retorno do comércio presencial, tem impulsionado, inclusive, o setor de peças íntimas.

Camila Reginato, CEO e fundadora da franquia Frida Underwear – rede de vestuário especializada em lingeries focada no empoderamento feminino – conta que o cenário da pandemia impulsionou a busca por moda íntima online.

Somente dentro da franquia este ano foi sentido um reflexo no aumento de 25% nas vendas online em comparação com 2021.

“As vendas online já eram sentidas pelo setor antes mesmo da pandemia. Porém, agora está mais aquecido, o que tem possibilitado fortalecer a marca e aumentar o faturamento com as vendas oriundas da internet”, diz a empresária.

Negócio digital

Franquias que oferecem modelo de negócio direcionado ao e-commerce também já sentem o reflexo da procura de investidores interessados devido a implantação rápida do negócio.

Além do atrativo de ser algo em alta, ainda costuma ser negócios com baixo investimento e estruturado, além da possibilidade de tocar o empreendimento de qualquer lugar.

É o caso da Frida, que surgiu como uma marca exclusivamente e-commerce e quando se lançou para o franchising nasceu outras oportunidades de modelo, como o home office (trabalho porta a porta) e loja física.

O modelo e-commerce é ideal para quem dispõe de pouco capital para investir e sem experiência como empreendedor, devido a facilidade de implementação e desenvolvimento do negócio.

Camila reforça que a segurança para conduzir esse modelo é o mesmo que os demais formatos, assim como o risco também.

Ao receber a licença de uso da franqueadora, o investidor receberá o devido apoio em know-how, marketing, divulgação do negócio, além da consultoria sobre gestão empresarial.

No modelo digital da Frida a franqueada trabalha sem estoque. Ela receberá o treinamento da franqueadora, bem como redes sociais, marketing e gestão de mídia paga para vendas online.

A entrega dos produtos é feita diretamente pela rede para a consumidora final.

Nesse modelo é necessário investimento inicial de R$ 6.597,00 (incluso a taxa de franquia e taxa para abertura da empresa), com faturamento que pode chegar a R$ 15 mil.

O lucro líquido é de R$ 4.500 e o prazo de retorno do investimento é de apenas 3 meses. O trabalho se resume a uma única ferramenta: um computador ligado à internet.

A rede projeta alcançar 100 operações este ano com o modelo digital, ideal para quem quer empreender com pouco espaço de tempo.

Com a premissa de empoderamento feminino, a marca busca franqueadas que se identificam com o segmento que queiram vender lingeries para todos os biotipos de mulheres.

Inclusive, as fotos que ilustram mês a mês as campanhas do e-commerce não são manipuladas no Photoshop.

“Apesar do investimento baixo, o modelo digital requer disposição para o trabalho, assim como qualquer outro formato, para então conseguir atingir o faturamento previsto. O bom de investir em uma franquia é que é uma operação testada com nível de maturidade suficiente para gerar lucro, o que torna o negócio mais simples para implementar. Trabalhar com e-commerce é tendência e continuará em alta nos próximos anos”, finaliza a executiva.

Sobre a Frida Underwear

Fundada em 2017 em Dois Irmãos (RS), a Frida Underwear é uma rede de vestuário especializada em lingeries focada no empoderamento feminino. A marca nasceu como e-commerce e em 2020 expandiu para o franchising com modelo de negócio online, home office e loja física.

A Frida faz parte do Grupo Wichmann, com investimento a partir de R$ 6.597,00 e prazo de retorno estimado em 3 meses. www.fridaunderwear.com/franquia/

ASSESSORIA DE IMPRENSA

Fatos&Ideias Comunicaçãofatoseideias@fatoseideias.com.br 

Renata Brito – (17) 99107-4530 – renata@fatoseideias.com.br

Elaine Rodrigueselaine@fatoseideias.com.br


Compartilhar