Bissinho Zavatti vence nona etapa do Sertões e amplia liderança na geral das motos

Bissinho Zavatti vence nona etapa do Sertões e amplia liderança na geral das motos

6 de setembro de 2022 Off Por Ray Santos
Compartilhar

Com o segundo lugar de Martin Duplessis, também acelerando a CRF 450RX, equipe Honda Racing faz dobradinha no dia; Tiago Wernersbach e a CRF 250F lideram a Brasil 

Bom Jesus, (PI) – Bissinho Zavatti foi o mais rápido das motos na nona etapa do Sertões 2022, nesta segunda-feira (5/9), na frente do argentino Martin Duplessis – garantindo dobradinha para a equipe Honda Racing com a CRF 450RX. Entre Mateiros (TO) e Bom Jesus (PI), o dia incluiu 510 quilômetros, 409 deles de especiais (trechos cronometrados), e encerrou a última parte da prova em formato maratona, o qual não permitiu auxílio mecânico externo. 

 Com o desempenho, Zavatti amplia para 21min29seg a vantagem na ponta da classificação geral das motos, a cinco etapas da chegada do Sertões, marcada para este sábado (10/9), em Salinópolis (PA). O vice-líder é Duplessis, que ainda é o primeiro colocado da categoria Moto 1, mesma posição do brasileiro na tabela da Moto 2. Outro líder da equipe Honda Racing é Tiago Wernersbach, invicto na classe Brasil com a CRF 250F.      

Com nova passagem pelo Jalapão, a nona etapa foi desafiadora, como mostra o paulista Zavatti, atual bicampeão da Moto 2. “A segunda parte dessa etapa maratona foi concluída com um dia longo, cansativo e bem difícil, com poucas zonas de radar, o que foi ainda mais desgastante. Fiz uma prova boa, cometi alguns erros, e ainda fiquei muito feliz de saber o resultado, que foi o primeiro lugar do dia nas motos”, conta o piloto.

No Sertões pela 10ª vez, ele está em busca do seu primeiro título na geral. “A prova está disputada desde o início e essa experiência ajuda bastante, não tive nenhuma penalização e está tudo certo. Vamos fazer a manutenção da moto para entrar nos cânions da região de Bom Jesus na próxima etapa”, continua Zavatti.

Por outro lado, o argentino Duplessis faz uma estreia consistente no Sertões. “A nona etapa foi dura e muito longa, na minha opinião a mais difícil da prova até agora. Estou feliz poque fiz um bom resultado, importante para mim e para toda a equipe. Terminei muito perto do ponteiro nesta etapa, cheguei a estar na frente durante o dia. Vi que estou bem e com bastante velocidade, temos mais cinco etapas e estou pronto para partir com tudo”, garante.

Com o quarto lugar no dia, Gabriel Soares “Tomate”, que também disputa o Sertões pela primeira vez acelerando a CRF 450RX, subiu um degrau na classificação geral das motos. Agora ele ocupa a quarta colocação da tabela geral, além de seguir na vice-liderança da Moto 2. “Estou muito feliz porque estou conseguindo completar dia após dia, sempre chegando bem no final das etapas. Tive alguns problemas hoje, mas mantive o foco na prova e fechei em quarto na geral, subindo uma posição na tabela das motos. Vou continuar assim, etapa após etapa, porque só faltam cinco”, afirma Tomate.  

O paulista Jean Azevedo, heptacampeão geral e maior vencedor das motos no Sertões, também completou a dura etapa. Ele está em terceiro lugar na classe Moto 1 e em quinto na classificação geral com a CRF 450RX. “Foi um dia duro e a prova segue difícil até a linha de chegada. Ainda tem muito para acontecer, por isso é fundamental manter concentração máxima”, avalia. 

Além de liderar a classe Brasil, exclusiva para motos nacionais, de forma invicta até o momento, Tiago Wernersbach ocupa lugar de destaque na classificação geral das motos. O capixaba impõe forte ritmo com a Honda CRF 250F e está em 13º lugar na geral. “Os últimos dois dias foram de maratona, ontem não tivemos apoio mecânico no fim da etapa, só os pilotos mesmo que puderam mexer nos equipamentos utilizando os recursos que conseguiram levar. Eu e a moto nos saímos super bem, foram dois dias extremamente pesados por conta da areia do Jalapão. Consegui mais vitórias pela Brasil e estou em 13º na geral, o saldo é muito positivo”, conclui Wernersbach.   

Nesta terça-feira (6/9), a décima etapa do Sertões será realizada “em laço”, com início e fim na cidade de Bom Jesus (PI), e 329 quilômetros de roteiro. Todo o percurso será contra o relógio, ou seja, não haverá deslocamentos no dia. A especial começa na bela região dos Cânions do Viana, com muita “quebradeira” e terreno pesado de areia. O final será marcado por bastante exigência na navegação.     

Com 14 etapas, além da histórica 30ª edição, o Sertões 2022 comemora o bicentenário da independência do Brasil. A disputa teve início em Foz do Iguaçu (PR), no dia 27 de agosto, e será encerrada em Salinópolis (PA), no dia 10 de setembro. O roteiro da prova é formado por 7.202 quilômetros e foi apontado como o maior do mundo em trechos contra o relógio: 4.378 km no total. O Sertões também possui categorias para quadriciclos, UTVs e carros.

A equipe Honda Racing de Rally é patrocinada por Pro Honda, ASW, Alpinestars, Borilli Racing, DID e Seguros Honda.

Resultados 30º Sertões (extraoficiais)

Classificação após nove etapas (cinco primeiros)

Geral Motos 

1 – Bissinho Zavatti #6 – 38:53:55 – Honda CRF 450RX

2 – Martin Duplessis #21 – 39:15:25 – Honda CRF 450RX

3 – Ricardo Martins #4 – 39:21:43

4 – Gabriel Soares #19 – 39:59:10 – Honda CRF 450RX
5 – Jean Azevedo #2 – 40:09:38 – Honda CRF 450RX

13 – Tiago Wernersbach #9 – 45:16:53 – Honda CRF 250F

Moto 1

1 – Martin Duplessis #21 – 39:15:25 – Honda CRF 450RX

2 – Ricardo Martins #4 – 39:21:43

3 – Jean Azevedo #2 – 40:09:38 – Honda CRF 450RX
4 – Richard Fliter #38 – 41:34:08

5 – Marco Antonio Pereira #14 – 41:59:23

Moto 2

1 – Bissinho Zavatti #6 – 38:53:55 – Honda CRF 450RX

2 – Gabriel Soares #19 – 39:59:10 – Honda CRF 450RX
3 – Tiago Fantozzi #57 – 40:24:03
4 – Tulio Malta #5 – 41:10:26

5 – Rafael Milan #16 – 44:04:51

Brasil

1 – Tiago Wernersbach #9 – 45:16:53 – Honda CRF 250F

2 – Adão Lemos #13 – 51:22:16

Etapa 9 (cinco primeiros)

Geral Motos

1 – Bissinho Zavatti #6 – 05:28:19 – Honda CRF 450RX

2 – Martin Duplessis #21 – 05:28:23 – Honda CRF 450RX

3 – Ricardo Martins #4 – 05:28:29

4 – Gabriel Soares #19 – 05:30:52 – Honda CRF 450RX
5 – Tulio Malta #5 – 05:46:15

7 – Jean Azevedo #2 – 05:58:06 – Honda CRF 450RX

14 – Tiago Wernersbach #9 – 06:27:51 – Honda CRF 250F

Moto 1

1 – Martin Duplessis #21 – 05:28:23 – Honda CRF 450RX

2 – Ricardo Martins #4 – 05:28:29

3 – Jean Azevedo #2 – 05:58:06 – Honda CRF 450RX

4 – Marco Antonio Pereira #14 – 06:01:29
5 – Richard Fliter #38 – 06:18:54

Moto 2

1 – Bissinho Zavatti #6 – 05:28:19 – Honda CRF 450RX

2 – Gabriel Soares #19 – 05:30:52 – Honda CRF 450RX
3 – Tulio Malta #5 – 05:46:15

4 – Tiago Fantozzi #57 – 05:48:32

5 – Rafael Milan #16 – 06:27:36

Brasil

1 – Tiago Wernersbach #9 – 06:27:51 – Honda CRF 250F

2 – Adão Lemos #13 – 07:36:50

Confira a roteiro do Sertões 2022:

10ª etapa – 6/9 (terça-Feira)
Bom Jesus (PI) a Bom Jesus (PI)
Deslocamento inicial – 0 km   
Especial – 329 km 
Deslocamento final – 0 km
Total do dia: 329 km

Depois de dois dias em formato Maratona, as equipes de apoio permanecem em Bom Jesus (PI), tendo mais tempo para realizar a manutenção nos equipamentos. A especial terá roteiro em laço, começando pela bela região dos Cânions do Viana, muita “quebradeira” e terreno pesado de areia. O final será marcado por bastante exigência na navegação.     


11ª etapa – 7/9 (quarta-feira)
Bom Jesus (PI) a Balsas (MA)
Deslocamento inicial – 57 km   
Especial – 219 km 
Deslocamento final – 278 km   
Total do dia: 554 km

Apesar de já ter passado por Balsas em várias ocasiões, o Sertões reservou especial inédita para o trecho com direção à cidade maranhense. A especial começa com travessia de riacho e cenário de fazendas, na qual há predomínio do solo de piçarras. Haverá subida de serra, com um grande platô, onde o caminho começa a travar. Areia, muita navegação e médias velocidades também formam a especial apontada como uma das mais técnicas da edição 2022. 

 
12ª etapa – 8/9 (quinta-feira)
Balsas (MA) a Imperatriz (MA)
Deslocamento inicial – 12 km   
Especial – 156 km
Deslocamento final – 238 km   
Total do dia: 406 km

A especial inédita começa rápida e dentro de pequenas lavouras de soja. Entra em trecho de serra, com muitas subidas e descidas, e segue com a mesma característica até o final. 


13ª etapa – 9/9 (sexta-feira)
Imperatriz (MA) a Paragominas (PA)
Deslocamento inicial – 35 km
Especial – 358 km
Deslocamento final – 70 km 
Total do dia: 463 km

Boa parte da especial será realizada em uma fazenda. O percurso será um dos mais travados do roteiro, mas dos mais bonitos também. Os primeiros 80 km sobem uma serra travada, misturando plantação de eucalipto com pastagens, e vão exigir muita navegação. Haverá deslocamentos pequenos para travessias de rodovias e pontos de altas velocidades, com passagens por vilas, até chegar no trecho mais travado do dia para acessar o Pará. 


14ª etapa – 10/9 (sábado)
Paragominas (PA) a Salinópolis (PA)
Deslocamento inicial – 2 km   
Especial – 126 km   
Deslocamento final – 226 km 
Total do dia: 354 km

Apesar de ser o último dia, a especial será “de gente grande” e mistura terreno com areia e pedra. Passa por áreas agrícolas e trechos de matas e fica bastante técnica na parte final, que é muito bonita. As equipes de apoio aguardam para comemorar no fim da especial, e todos poderão aproveitar a paisagem paradisíaca no litoral do extremo norte do Brasil.   

TOTAL DO PERCURSO: 7.202 km
TOTAL DE ESPECIAIS: 4.378km

Mundo Press – Assessoria de Imprensa da Honda Racing Brasil  


Compartilhar