Manejo biológico desponta como prática fundamental para garantir maior eficiência nutricional para as culturas

Manejo biológico desponta como prática fundamental para garantir maior eficiência nutricional para as culturas

7 de setembro de 2022 Off Por Ray Santos
Compartilhar

O microbioma do solo vem ganhando destaque na atividade agrícola quando o assunto é devolver a saúde do solo. Adotar novas práticas de manejo e tecnologias inovadoras com o objetivo de extrair o máximo potencial de cada talhão tem se tornado alternativa de muitos produtores para enfrentar os desafios diários do campo.
Mesmo sabendo que os insumos biológicos não substituem as fontes minerais, a adoção de tecnologias biológicas proporciona o equilíbrio dos pilares físico e químico, gerando maior eficiência em todo o sistema produtivo.
A Biotecnologia Microgeo® tem como função restabelecer o microbioma do solo independente da cultura e do manejo. Isto é, o Adubo Biológico produzido com Microgeo® repõe a diversidade de microrganismos, são mais de 500 grupos de microrganismos com diferentes funções. Sendo assim, cada microrganismo desempenhará sua função promovendo resultados multifuncionais na lavoura, tais como: bioestruturação física do solo, saúde ecológica do solo e da planta, maior eficiência nutricional e consequentemente, maior produtividade.
Devido à importância e impacto da eficiência nutricional no sistema agrícola, esse foi o tema escolhido para um dos episódios do Podcast Conexão Microgeo. No bate papo, Ricardo Andrade Silva, pesquisador na Solo e Planta Consultoria Agronômica e doutor em fitotecnia pela Uesb (Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia), contou que os fatores ambientais controlam quase 80% da demanda de assimilação de nutrientes nos sistemas de produção das plantas. “A gente sempre fala que para que haja uma doença agressiva tem que ter um ambiente favorável, hospedeiro suscetível e um patógeno virulento. Por isso não tem como eu ter um ambiente de alta produtividade onde o ambiente físico e químico é muito bom, mas o biológico está aquém disso”, explicou Silva.
Fabiene de Paula Rodrigues, Mestre em Olericultura (cultura do milho) pela IFG (Instituto Federal de Goiás) e Coordenadora de Desenvolvimento de Mercado da Microgeo da região do MATOPIBA, lembrou que quando o ambiente está em equilíbrio e com o microbioma enriquecido, a planta, diante de intempéries, interage de melhor forma e eleva o aproveitamento dos nutrientes.
“Temos muitos trabalhos que reforçam como é essencial o manejo do microbioma do solo com a adubação biológica para garantir maior eficiência nutricional nas plantas. De maneira global a função benéfica dos microrganismos está baseada em três pilares: primeiro o sistema de competitividade direta entre microrganismos benéficos e malefícios; segundo fertilidade de solo: física, química e biológica e em terceiro as inter relações que os microrganismos estabelecem com esses outros aspectos da fertilidade”, reforça Fabiene.
Segundo a Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), a produção de grãos no Brasil, por exemplo, cresceu mais de 300% entre 1997 e 2020, enquanto a área plantada cresceu apenas 60% no mesmo período. Isso demonstra que a evolução das tecnologias tem influenciado nos resultados e aumento de produtividades. O Adubo Biológico produzido com Microgeo® é um desses exemplos que garante inúmeros benefícios para o solo e para a planta. Além de ser a única solução no mercado que restabelece o microbioma do solo com ganhos significativos em eficiência nutricional, bio estruturação do solo e saúde ecológica do solo e da planta, gerando maior produtividade, lucratividade  e sustentabilidade. 

Sobre a Microgeo

Fundada no ano de 2000, na cidade de Limeira-SP, a Microgeo é uma empresa 100% brasileira do setor de biológicos, com foco na produção e comercialização da inovadora tecnologia MICROGEO® – um componente balanceado que nutre, regula e mantém a produção contínua do Adubo Biológico através do Processo de Compostagem Líquida Contínua (CLC). A solução é a única no mercado que maneja e restabelece o microbioma do solo, e está presente em todos os estados do Brasil, além dos países vizinhos, como Paraguai e Uruguai. O adubo biológico produzido com Microgeo pode ser aplicado via pulverização, fertirrigação, independente das condições climáticas em conjunto com outros insumos como defensivos químicos ou biológicos e fertilizantes. Para saber mais, visite www.microgeo.com.br.

Alfapress Com,.


Compartilhar