Pilotos aproveitam dia de descanso do Sertões 2022 em Palmas (TO)

Pilotos aproveitam dia de descanso do Sertões 2022 em Palmas (TO)

5 de setembro de 2022 Off Por Ray Santos
Compartilhar

Por outro lado, equipes de apoio trabalham de olho na próxima etapa maratona, neste domingo (4/9); Bissinho Zavatti, da Honda Racing, é o líder das motos

Palmas, (TO) – O merecido descanso em Palmas (TO) chegou para os pilotos da Honda Racing no Sertões 2022, neste sábado (3/9), após sete dias de disputas intensas na primeira metade da prova. Por outro lado, a equipe de apoio aproveita a pausa para fazer as manutenções necessárias nos equipamentos, já que neste domingo (4/9) a caravana parte com destino a Mateiros (TO) para mais uma etapa maratona. Serão 521 quilômetros de percurso, 423 deles de especiais (trechos cronometrados), sendo que o auxílio mecânico externo estará proibido até a etapa seguinte do rally. Bissinho Zavatti, da equipe vermelha, é o atual líder geral das motos com a CRF 450RX.

Depois de uma boa noite de sono, além de Zavatti, os pilotos Jean Azevedo, Martin Duplessis, Gabriel Soares e Tiago Wernersbach marcaram presença na concessionária Honda Serraverde, onde tiraram fotos com os fãs e distribuíram cards autografados. O resto do dia está livre para recarregar as energias e manter o foco nas estratégias para as sete etapas restantes até a rampa de chegada.

Líder da geral e da categoria Moto 2, Zavatti estava contando com a pausa na programação. “Para nós, pilotos, é muito bom ter um dia de descanso. Está sendo importante para dormir melhor, todos os dias a gente vem acordando às 3h, 4h da manhã. É fundamental dar uma boa descansada, o cansaço está acumulado há dias, dar uma boa relaxada. Vai ser muito bom para a segunda parte do rally”, explica o paulista, em busca do título inédito na geral das motos. Ele é o atual bicampeão da Moto 2. 

Ciente de que a prova irá recomeçar com a primeira parte da maratona, que traz uma seleção das melhores trilhas do Jalapão, região marcada pelo terreno arenoso, o argentino Duplessis aproveita ao máximo o dia em Palmas. “É importantíssimo termos tempo de descansar e preparar tudo para o restante da prova, que já retorna com uma maratona no Jalapão, região que eu gosto muito”, afirma o estreante no Sertões, atual líder da categoria Moto 1 e segundo colocado na geral.

O experiente Jean Azevedo lembrou que a sétima etapa finalizou a primeira maratona do roteiro – e todos os pilotos Honda Racing chegaram com bons resultados e os equipamentos em dia na capital do Tocantins. “Finalizamos a primeira maratona dessa edição em Palmas. Chegamos para um dia de descanso, recarregar as energias e deixar os equipamentos 100%. Acredito que a segunda semana será bem mais complicada, vai exigir muito mais dos pilotos e das máquinas”, aposta o paulista heptacampeão geral e maior vencedor das motos no Sertões. Ele está em quarto lugar na geral e em terceiro na disputa da classe Moto 1. 

Pela primeira vez no Sertões, o mineiro Gabriel Soares “Tomate” completou a primeira metade de forma consistente, na vice-liderança da Moto 2 e em quinto da geral. “O ritmo foi intenso nesses primeiros sete dias de prova e aproveitei bastante o descanso em Palmas. Sei que tem muito mais pela frente. Tenho evoluído etapa a etapa e quero continuar assim até o final”, explica. 

Tiago Wernersbach também está de olho no restante da prova. Até agora, ele venceu todas as etapas pela classe Brasil e ocupa o 15º lugar na geral das motos com a Honda CRF 250F. “Descansei e estou pronto, domingo tem mais uma maratona e continuam os outros sete dias do Sertões, que prometem muitos desafios”, conclui o capixaba, atual campeão da classe direcionada a motocicletas nacionais.

Com 14 etapas, além da histórica 30ª edição, o Sertões 2022 comemora o bicentenário da independência do Brasil. A disputa teve início em Foz do Iguaçu (PR), no dia 27 de agosto, e será encerrada em Salinópolis (PA), no dia 10 de setembro. O roteiro da prova é formado por 7.202 quilômetros e foi apontado como o maior do mundo em trechos contra o relógio: 4.378 km no total. O Sertões também possui categorias para quadriciclos, UTVs e carros.

A equipe Honda Racing de Rally é patrocinada por Pro Honda, ASW, Alpinestars, Borilli Racing, DID e Seguros Honda.

Resultados 30º Sertões (extraoficiais)

Classificação após sete etapas (cinco primeiros)

Geral Motos

1 – Bissinho Zavatti #6 – 27:12:42 – Honda CRF 450RX
2 – Martin Duplessis #21 – 27:36:06 – Honda CRF 450RX

3 – Ricardo Martins #4 – 27:43:16
4 – Jean Azevedo #2 – 27:51:04 – Honda CRF 450RX
5 – Gabriel Soares #19 – 28:10:30 – Honda CRF 450RX
15 – Tiago Wernersbach #9 – 31:43:29 – Honda CRF 250F

Moto 1
1 – Martin Duplessis #21 – 27:36:06 – Honda CRF 450RX

2 – Ricardo Martins #4 – 27:43:16
3 – Jean Azevedo #2 – 27:51:04 – Honda CRF 450RX
4 – Richard Fliter #38 – 28:38:39
5 – Marco Antonio Pereira #14 – 29:31:07

Moto 2
1 – Bissinho Zavatti #6 – 27:12:42 – Honda CRF 450RX
2 – Gabriel Soares #19 – 28:10:30 – Honda CRF 450RX

3 – Tiago Fantozzi #57 – 28:14:48
4 – João Paulo Fornazari #10 – 28:50:37
5 – Tulio Malta #5 – 29:00:50

Brasil
1 – Tiago Wernersbach #9 – 31:43:29 – Honda CRF 250F

2 – Adão Lemos #13 – 35:50:11

Etapa 7 (cinco primeiros)

Geral Motos
1 – Ricardo Martins #4 – 01:44:40
2 – Bissinho Zavatti #6 – 01:46:39 – Honda CRF 450RX
3 – Tulio Malta #5 – 01:46:52
4 – Marco Antonio Pereira #14 – 01:47:52
5 – Gabriel Soares #19 – 01:48:12 – Honda CRF 450RX
7 – Martin Duplessis #21 – 01:49:00 – Honda CRF 450RX
8 – Jean Azevedo #2 – 01:51:41 – Honda CRF 450RX
12 – Tiago Wernersbach #9 – 01:54:09 – Honda CRF 250F

Moto 1
1 – Ricardo Martins #4 – 01:44:40
2 – Marco Antonio Pereira #14 – 01:47:52
3 – Martin Duplessis #21 – 01:49:00 – Honda CRF 450RX
4 – Jean Azevedo #2 – 01:51:41 – Honda CRF 450RX

5 – Richard Fliter #38 – 01:52:49

Moto 2
1 – Bissinho Zavatti #6 – 01:46:39 – Honda CRF 450RX

2 – Tulio Malta #5 – 01:46:52
3 – Gabriel Soares #19 – 01:48:12 – Honda CRF 450RX
4 – Tiago Fantozzi #57 – 01:48:17
5 – João Paulo Fornazari #10 – 01:52:56

Brasil
1 – Tiago Wernersbach #9 – 01:54:09 – Honda CRF 250F

2 – Adão Lemos #13 – 02:59:30

Confira a roteiro do Sertões 2022:

8ª etapa – 4/9 (domingo)
Palmas (TO) a Mateiros (TO) – 1ª parte Etapa Maratona 2

Deslocamento inicial – 98 km 
Especial – 423 km 
Deslocamento final – 0km
Total do dia: 521 km

Após o dia de descanso, a prova continua desafiadora com o início da segunda Etapa Maratona, que traz uma seleção das melhores trilhas da região do Jalapão. A maioria dos trechos com pontes de madeira ficou fora para evitar zonas de radar. A especial começa rápida, com piso de piçarra, mas logo em seguida vai para as areias – característica que predomina até o final. Haverá travessia do Rio Prata, muita areia e exigência na navegação.   

9ª etapa – 5/9 (segunda-feira)
Mateiros (TO) a Bom Jesus (PI) – 2ª parte Etapa Maratona 2

Deslocamento inicial – 0 km
Especial – 409 km
Deslocamento final – 101km 
Total do dia: 510 km

Etapa longa, que traz a parte final da segunda Etapa Maratona. O dia segue pelo mix das melhores trilhas do Jalapão, com direção ao Nordeste. Os últimos 80 km da especial são inéditos, ainda com muita areia.   



10ª etapa – 6/9 (terça-Feira)
Bom Jesus (PI) a Bom Jesus (PI)

Deslocamento inicial – 0 km   
Especial – 329 km 
Deslocamento final – 0 km
Total do dia: 329 km

Depois de dois dias em formato Maratona, as equipes de apoio permanecem em Bom Jesus (PI), tendo mais tempo para realizar a manutenção nos equipamentos. A especial terá roteiro em laço, começando pela bela região dos Cânions do Viana, muita “quebradeira” e terreno pesado de areia. Com apenas 2 km de deslocamentos, no final do dia, a etapa será marcada por muita navegação e quase 100% de trecho cronometrado.     

11ª etapa – 7/9 (quarta-feira)
Bom Jesus (PI) a Balsas (MA)

Deslocamento inicial – 57 km   
Especial – 219 km 
Deslocamento final – 278 km   
Total do dia: 554 km

Apesar de já ter passado por Balsas em várias ocasiões, o Sertões reservou especial inédita para o trecho com direção à cidade maranhense. A especial começa com travessia de riacho e cenário de fazendas, na qual há predomínio do solo de piçarras. Haverá subida de serra, com um grande platô, onde o caminho começa a travar. Areia, muita navegação e médias velocidades também formam a especial apontada como uma das mais técnicas da edição 2022. 
 
12ª etapa – 8/9 (quinta-feira)
Balsas (MA) a Imperatriz (MA)

Deslocamento inicial – 12 km   
Especial – 156 km
Deslocamento final – 238 km   
Total do dia: 406 km

A especial inédita começa rápida e dentro de pequenas lavouras de soja. Entra em trecho de serra, com muitas subidas e descidas, e segue com a mesma característica até o final. 

13ª etapa – 9/9 (sexta-feira)
Imperatriz (MA) a Paragominas (PA)

Deslocamento inicial – 35 km
Especial – 358 km
Deslocamento final – 70 km 
Total do dia: 463 km

Boa parte da especial será realizada em uma fazenda. O percurso será um dos mais travados do roteiro, mas dos mais bonitos também. Os primeiros 80 km sobem uma serra travada, misturando plantação de eucalipto com pastagens, e vão exigir muita navegação. Haverá deslocamentos pequenos para travessias de rodovias e pontos de altas velocidades, com passagens por vilas, até chegar no trecho mais travado do dia para acessar o Pará. 



14ª etapa – 10/9 (sábado)
Paragominas (PA) a Salinópolis (PA)

Deslocamento inicial – 2 km   
Especial – 126 km   
Deslocamento final – 226 km 
Total do dia: 354 km

Apesar de ser o último dia, a especial será “de gente grande” e mistura terreno com areia e pedra. Passa por áreas agrícolas e trechos de matas e fica bastante técnica na parte final, que é muito bonita. As equipes de apoio aguardam para comemorar no fim da especial, e todos poderão aproveitar a paisagem paradisíaca no litoral do extremo norte do Brasil.   

TOTAL DO PERCURSO: 7.202 km
TOTAL DE ESPECIAIS: 4.378km

Mundo Press – Assessoria de Imprensa da Honda Racing Brasil  


Compartilhar