Trabalhador precisa votar com mais critério

Trabalhador precisa votar com mais critério

7 de setembro de 2022 Off Por Ray Santos
Compartilhar

José Lucas da Silva*

O Brasil atravessa um dos períodos mais importantes da sua história. Há menos de 30 dias a população vai eleger não só um novo presidente da República como também governadores, senadores, deputados federais e deputados estaduais.

A escolha de candidatos do legislativo é tão ou mais importante que a escolha do chefe do Executivo, pois são eles que farão as leis e as aprovarão para que o povo as cumpra, sendo elas boas ou não.

Diante desse quadro, mais do que nunca o trabalhador brasileiro, que é maioria no país e o que “paga a conta” dos erros absurdos cometidos pelos governantes, precisa se conscientizar de sua importância em todo esse contexto e valorizar, mais que tudo, o seu poder de voto e de influência do próximo sobre o melhor caminho para o país.

Não dá mais para ouvirmos e confirmarmos episódios de venda de votos, de venda de consciência do eleitor em troca de dinheiro, cargos públicos ou qualquer outro tipo de “moeda” de troca  pelo voto.

Não dá mais! É tempo de valorização de cada voto de escolha daqueles candidatos realmente comprometidos com os reais interesses do povo.

Chega de elegermos deputados e senadores que ao chegarem nas Assembleias Legislativas, na Câmara Federal e no Senado, criam leis ou endossam projetos e medidas que vão em desencontro aos interesses do povo.

E mais que isso, medidas que penalizam o trabalhador brasileiro que a cada ano vem perdendo direitos duramente conquistados ao longo de muita luta, suor e sangue.

Temos que eleger parlamentares e chefes de executivos com propostas em benefício da maioria dos trabalhadores e não de minorias como vem ocorrendo e o povo cada vez mais pobre, mais miserável.

Além disso, temos também que mudar nossa postura de fazermos contato com governantes e políticos somente nos períodos eleitorais.

Precisamos nos organizar e cobrar tudo aquilo que eles prometeram fazer em campanha.

Chega de não sabermos mais em quem votamos para deputado e/ou senador na última eleição.

Não podemos nos esquecer e cobrá-los, sempre que necessário, para que sejam fiéis aos seus compromissos de campanha. Fiéis com os eleitores brasileiros.

A presidência da República, da mesma forma, precisamos ver, analisar e comparar seus feitos em benefício da coletividade.

Chega de eleger quem privilegia apenas grupos poderosos como do agronegócio, bancos e grandes empresas, ao mesmo tempo em que abandona o povo sem oferecer oportunidades de estudo, trabalho e dignidade humana.

Que nas eleições de 2022 o trabalhador amadureça e estabeleça critérios rigorosos para decidir cada voto.

Somente assim poderemos um dia termos uma sociedade muito melhor, evoluída e com mais qualidade de vida para todos e não mais de minorias.

Vivemos um tempo em que é possível estudar muito bem sobre o passado de cada candidato. A internet e as mídias sociais possibilitam isso mais do que nunca. Podemos fazer pesquisas, comparar, buscar fatos, enfim, saber absolutamente tudo sobre todos.

E essa sim é uma grande ferramenta que pode ajudar na mudança do futuro do Brasil, na escolha e eleição de pessoas realmente comprometidas com o povo brasileiro, com esta grande Nação.

*Presidente da Feintramag (Federação Interestadual dos Trabalhadores na Movimentação de Mercadorias de MS e MT)


Compartilhar